Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

29 de novembro de 2020

Chaves Bíblica (Parte 3): A Bíblia nas Celebrações

10/08/2020 . Formação

– A Bíblia ou as Sagradas Escrituras compõe-se do Antigo Testamento (antes de Cristo) e do Novo Testamento (depois de Cristo). O Novo Testamento contém vinte e sete livros. Formam um conjunto de catequese e de mensagens transmitidas, ensinadas e escritas pelos apóstolos para que pudessem ser divulgadas e vividas por todos os povos.

– Os vinte e sete livros apresentam estilos literários diferentes: Cartas, Epístolas, Atas, Evangelhos e Apocalipse.

– Os Evangelhos condensam mais especialmente a vida e os ensinamentos de Jesus. São aceitos e adotados pela Igreja a partir do século II.

– O Evangelho é a boa nova, a boa notícia, o anúncio da salvação trazida ao mundo pelo Cristo. Foram pregados e escritos por Mateus, Marcos, Lucas e João, contidos no Cânon das Escrituras e reconhecidos pela Igreja como inspirados por Deus, escritos por mãos humanas, dentro do contexto cultural e religioso da época em que foram compilados.

– Os Evangelhos apócrifos podem ter verdades válidas e ensinamentos autênticos de Jesus. Não são reconhecidos pela Igreja porque eles não são centrados na mensagem da salvação oferecida por Deus em Jesus. Além disso, contêm exageros e tendências, a favor e contra a coerência dos Evangelhos. Por isso, não são reconhecidos pela Igreja como inspirados por Deus.

– Os Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas são denominados sinóticos. Podem ser colocados em paralelo, em colunas, em razão de um conteúdo comum, um repetindo frequentemente o outro, apesar de terem enfoque diferente.

LEITURAS BÍBLICAS NAS CELEBRAÇÕES EUCARÍSTICAS

 – Na liturgia católica os evangelhos são lidos em forma cíclica aos domingos:

Ano A: lê-se o Evangelho de Mateus.

Ano B: lê-se o Evangelho de Marcos.

Ano C: lê-se o Evangelho de Lucas.

O Evangelho de João é lido nos anos A, B e C, especialmente no tempo da Páscoa.

– Os cristãos católicos amam a Bíblia e a usam diária e especialmente em todas as celebrações devocionais ou litúrgicas.

– Amar as Escrituras é amar e querer conhecer, amar e seguir a Jesus Cristo.

Pe. Geraldo Ildeo Franco