Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

08 de agosto de 2022

Seminário

SEMINÁRIO PROPEDÊUTICO CURA D’ARS

O seminário é indispensável na Diocese. Sua finalidade é a formação dos futuros pastores de almas a exemplo de Nosso Senhor Jesus Cristo, mestre, sacerdote e pastor, que ele existe. Nele, os aspectos da formação espiritual, intelectual e disciplinar devem caminhar juntos, a serviço da finalidade pastoral, em vista das quais diretores e professores devem atuar de maneira ativa e coordenada, seguindo fielmente as orientações do bispo. Por isso, o seminário é o coração da Diocese e todos devem ajudá-lo com toda boa vontade. As etapas que acompanham a vida do futuro padre na Diocese de Itabira / Coronel Fabriciano são: Propedêutico, Filosofia e Teologia.

O Seminário Propedêutico Cura D’ars, funciona na cidade de Itabira, na Casa de Formação São João Maria Vianney, sob a direção de Pe. Márcio Soares. É o primeiro passo para a formação de um padre. O dia a dia dos seminaristas é composto por oração pessoal e comunitária, incluindo a récita da Liturgia das Horas, Santa Missa, trabalhos em equipe e estudo. Descobre-se neste período a importância da direção espiritual, das amizades sinceras, do espírito de superação e de crescimento nas virtudes, além do comprometimento e transparência para continuar a discernir o chamado de Deus.

Formador: Pe. Márcio Soares

Endereço: Rua Monsenhor Felicíssimo, 24
Centro, Itabira-MG – CEP: 35900-000
Contato: (31) 3831-4866
E-mail:
seminariosaojose@dioceseitabira.org.br

SEMINÁRIO DE TEOLOGIA E FILOSOFIA SÃO JOSÉ

O seminário de Filosofia e Teologia, funciona na capital Belo Horizonte, e abriga a casa de formação São José. Nesta etapa, os seminaristas estudam Filosofia e Teologia, na PUC Minas. Conforme diz o formador do seminário, Pe. Márcio Soares, é nessa etapa do processo de formação que, a cada dia, os seminaristas buscam responder com amor e solicitude ao chamado de Cristo.

Reitor: Pe. Francisco Neto Guerra
Endereço: Av. Itaú, 454
Dom Cabral, Belo Horizonte-MG – CEP: 30535-012
Contato: (31) 3566-4105
E-mail: seminariosaojose@dioceseitabira.org.br
Site: https://seminario.dioceseitabira.org.br/

 EQUIPE DE FORMAÇÃO:

Reitor: Pe. Francisco Guerra
Formador Propedêutico: Pe. Márcio Soares

EQUIPE DE FORMAÇÃO E CONSELHO DE ORDENS


DIRETORES ESPIRITUAIS E CONFESSORES


Conselho Diocesano de Formação

Para que o processo formativo possa efetivamente acompanhar as exigências de crescimento e as condições reais dos formandos, é imprescindível que seja conduzido pelo Conselho Diocesano de Formação, ou seja, pela Equipe de Formação e pelo Conselho de Ordens constituídos pelo bispo, primeiro responsável pelas vocações na diocese (PDV, n. 41), cujos membros saibam discernir os passos pedagógicos apropriados através do diálogo com os formandos.
Cabe à equipe de formação composta pelo reitor, pelos formadores de cada casa, e pelos assessores das respectivas dimensões formativas: atuar de forma integrada, fazendo ressaltar a diversidade e complementariedade dos dons e tarefas de cada um de seus membros num espírito de comunhão fraterna; contribuir para a estreita comunhão do Seminário com o Bispo, o presbitério e a comunidade diocesana. Para maior eficácia do processo formativo, haja clareza na distinção de funções de cada membro da Equipe de Formação, ressaltando o caráter, a importância e a necessidade dos diretores espirituais e dos confessores, cuidadosamente escolhidos pelo bispo.
Cabe ao Conselho de ordens averiguar e avaliar juntamente com o bispo e o reitor a idoneidade e as reais motivações de cada formando, ao longo do processo formativo, sobretudo em cada iter do itinerário formativo que compreende o escrutínio desde a admissão como candidato às ordens sacras, leitorado, acolitado, diaconado e ao escrutínio para a ordenação presbiteral. Enfim, “neste processo de discernimento o Conselho Diocesano do Formação tem a grave responsabilidade de oferecer ao bispo diocesano os elementos úteis e necessários para a última decisão, levando-se em conta a indispensável participação do próprio formando, bem como a da comunidade do seminário” (Doc.93, CNBB).