Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

03 de agosto de 2020

Chaves Bíblica (Parte 1)

20/07/2020 . Formação

ANTIGO TESTAMENTO – AT

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para ensinar, refutar, corrigir, educar na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, qualificado para qualquer obra boa”. – II Timóteo 3, 16.

A Bíblia Sagrada é composta por um conjunto de livros escritos por mãos humanas e inspirados por Deus, orientais, na língua hebraica, aramaica e grega, em locais e tempos diferentes, fruto da fé e da reflexão de comunidades monoteístas, obedientes à Lei de Moisés (AT) ou de Jesus (NT). Foram elaborados aos poucos, por pessoas limitadas, dentro de seu contexto histórico, cultural e religioso. Foram gravados em Papiro, Pergaminho e em tábuas de argila. Mais de mil anos foi o tempo gasto para se compor toda a Bíblia!

Antes de Salomão (100 aC) a Bíblia foi vivida e transmitida de pai para filho, oralmente, nas famílias e nas comunidades.  Havia, entretanto, alguns poucos documentos sobre Leis compiladas por Moisés (1300 anos antes de Cristo).

A partir de Salomão começam a documentar, preservar a história, sua fé em Javé (Aquele que É), para não se perder sua origem Abraâmica, monoteísta, a crença num Deus que escolheu o seu povo que, dele, tem ciúme – Êxodo 20,5 – que fez uma Aliança com este povo que deveria gerar o Messias, a partir de Abrãao.  De Abraão até o nascimento de Jesus, são contadas quarenta e duas gerações, conforme Mateus 1.

O AT contém os Livros escritos antes de Jesus Cristo. Tem quatro pontos básicos: a Lei de Moisés, o Monoteísmo, a fidelidade misericordiosa de Deus, mesmo diante da “dureza de coração” do povo escolhido e a história de um povo que se sente escolhido por Deus, aguardando a chegada do Messias anunciado pelos profetas.

No AT são 46 livros na Bíblia católica.
No AT há quatro tipos de livros:
Gênesis (5 livros),
Históricos (18 livros),
Proféticos (16 livros)
Sapienciais (7livros).
A Bíblia Protestante, AT, contém 39 livros.
A Bíblia dos judeus contém somente o AT – 39 livros.

Estes livros não estão na Bíblia Protestante: 2 Macabeus, Baruc, Tobias, Judite, Eclesiástico, Sabedoria; parte de Daniel e de Ester. Estes foram escritos depois do ano 330 antes de Cristo (aC), em grego ou com mentalidade grega, depois de Alexandre Magno.

A Bíblia hebraica, com seus 39 livros, foi adotada pelos Protestantes, desconhecendo esses sete livros que eles chamam de “apócrifos”. Os Católicos os chamam de “deuterocanônicos”, dado que foram colocados no Cânon posteriormente.

Pe. Geraldo Ildeo Franco – julho 2020

BIBLIOGRAFIA

– Bíblia de Jerusalém.
– Irineu Wilges, as religiões no mundo.
-Benito Marconcini, Os Evangelhos sinóticos.
– Diane Bergant, Comentário bíblico.
– W Gruen, O tempo que se chama hoje.
– Hans Josef Klauck, Evangelhos apócrifos.
– Raymond Brown, The new Jerome biblical commentary.
– Dicionário bíblico, L. Monloubou.
– Geraldo Ildeo Franco, Cultura religiosa.