Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

21 de maio de 2022

Tu me amas?

03/05/2022 . Notícias da Diocese

“Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo.” (Jo 21,17)

Há uma só palavra capaz de resumir com precisão toda a vida e pegadas do Cristo sobre a Terra: amor! Um sentimento que não sobrevive sobre as superfícies, que só amadurece e floresce quando as raízes se aprofundam. O amor é uma exigência que pode ser avassaladora e, por isso, muitas vezes, também assustador. Nem todos querem, ou estão prontos, para se comprometer em um nível tão elevado de exigência.

(O amor poderia ser um salto no escuro, sem saber o que nos aguarda lá embaixo. O que para muitos pode ser loucura, nós cristãos costumamos denominar como um “salto de fé”).

Desconstrução

Em algum momento, Simão percebeu que era tudo ou nada! Muitos ficaram pra trás. Por comodismo ou por escolha, permitiram-se distanciar de Jesus, ou não se aproximar.

Simão, o pescador, decidiu saltar: “O Deus de nossos pais ressuscitou Jesus. E disso somos testemunhas, nós e o Espírito Santo que Deus concedeu àqueles que lhe obedecem (cf. At 5,30-32).  De Simão – o ouvinte -, passou a Pedro – a fortaleza testemunhal da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Os apóstolos saíram do Conselho, muito contentes, por terem sido considerados dignos de injúrias, por causa do nome de Jesus” (cf. At 5,40b-41).

Imagine-se sendo um pescador, já com muitos conceitos e verdades enraizadas, com uma fé doutrinal gravada “a ferro e fogo” … E, num repente, alguém chega e diz: “Eu sou o caminho!” Entenda: mudar suas próprias verdades é um desconstruir-se.

Nos relatos dos evangelistas, a figura de Pedro “salta” aos olhos, tanto nos momentos em que é repreendido (cf. Mt 16,21-23) quanto naqueles em que Jesus parece querer explicar-lhe, como a uma criança, do que se trata “tudo aquilo” (cf. Jo 13,6-11).

Crismados da Comunidade Nossa Senhora da Conceição com Dom Marco Aurélio e Padre Paulo Marcony – Foto/ Pascom

Reconstrução: quando o Senhor lhe chama pelo nome

O caminho da desconstrução pode ser doloroso e cheio de desafios. Mas o chamado para reconstruir-se é glorioso – como tudo o mais que envolve Nosso Senhor.

Ouvindo-se chamados, 25 catequizandos da Iniciação à Vida Cristã de Adultos (IVCA), das comunidades Nossa Senhora da Conceição e Nossa Senhora da Saúde, aceitaram o desafio de experienciar um amor que ultrapassa as superfícies para adentrar as profundezas e verdadeira liberdade que apenas o Espírito Santo pode conceder.

Na caminhada proposta pela IVCA, cada qual fez sua experiência particular com o Mestre. Ainda que acompanhados de perto por um catequista/introdutor, sem a construção desta intimidade e vínculo tão particulares, seria impossível uma adesão ao Cristo e ao seu projeto. Dezesseis deles, além do Sacramento da Crisma, celebraram também o Sacramento da Eucaristia.

“Tenho certeza de que Jesus vem ao encontro de vocês. Quando nos falta a fé e o amor, os nossos olhos ficam obscurecidos; a gente se torna cego, incapaz de ver e reconhecer a presença do ressuscitado na nossa vida.” – Dom Marco Aurélio Gubiotti

Crismados da Comunidade Matriz Nossa Senhora da Saúde com Dom Marco Aurélio e Padre Paulo Marcony – Foto/ Pascom

A celebração dos sacramentos aconteceu na Igreja Matriz Nossa Senhora da Saúde, na tarde do 3º Domingo da Páscoa (01/05). A Santa Missa foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Marco Aurélio Gubiotti, e concelebrada pelo pároco, Padre Paulo Marcony Duarte Simões.

No Evangelho do domingo (Jo 21,1-19), há um versículo (7) que diz: “Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: ‘É o Senhor!’” Num outro relato, do mesmo evangelista, o discípulo a quem Jesus amava é aquele que primeiro chega ao túmulo e o encontra vazio, mas não entra, deixando que Pedro o faça. E sobre este discípulo, a quem Jesus amava, diz-se também nesta passagem: “viu e creu” (cf. Jo 20,3-10).

Ao se referir, durante a homilia, ao ‘bom resultado’ da pesca que os discípulos vivenciaram após encontrar Jesus “à beira do mar de Tiberíades”, Dom Marco enfatizou:

“No momento em que a pesca milagrosa se deu, o discípulo amado, por causa da qualidade da sua fé – ele não só tinha fé, mas amava profundamente Jesus -, advertiu Pedro: ‘É o Senhor’.”

Não lhe parece, portanto, que a resposta para uma fé madura se encontra também na maturidade do amor?

“Se nós lançamos esta rede a partir de nossa experiência de encontro pessoal com Jesus, ela também faz pescas milagrosas” – Dom Marco Aurélio.

Render-se a Jesus: um salto de fé!

Não importa o que as pessoas digam. Até que você salte, não é possível conhecer Jesus. E sem a graça do Espírito Santo é impossível compreendê-Lo e levar adiante o testemunho.

Gustavo Bretas – Foto/Pascom

“A IVCA, pra mim, foi algo maravilhoso”! A afirmativa, feita diante de toda a assembleia presente na Matriz da Saúde, foi do jovem Gustavo Bretas. O rapaz deu seu testemunho sobre este chamado tão particular de Jesus. “Eu já tinha o Sacramento da Eucaristia, mas sentia que ainda me faltava algo”.

Ailton e a esposa Ana Paula com o filho Wallysson e a filha Layane – Foto/Pascom

Ao mesmo tipo de salto, lançou-se o casal Ailton dos Reis Maciel e Ana Paula da Silva, da Comunidade Nossa Senhora da Conceição. Juntos há 26 anos, eles têm dois filhos: Wallysson Christian da Silva Maciel (25 anos) e Layane Chrystine da Silva Maciel (22 anos).

Embora os dois filhos já tenham celebrado os sacramentos da iniciação (Batismo, Eucaristia, Crisma), e o mais velho também o Sacramento do Matrimônio, nem Ailton e nem Ana Paula tinham os sacramentos da Eucaristia e Crisma.

“A gente participava do grupo de oração, das missas… e sempre me senti excluído no momento da comunhão. Era como se não fizéssemos parte da Igreja” – Ailton dos Reis Maciel, 45 anos

“Fizemos o discernimento… Nossos próprios filhos têm os sacramentos… Decidimos percorrer juntos este caminho, amadurecendo nossa fé e nosso compromisso com o Senhor” – Ana Paula da Silva, 43 anos.

Tendo percorrido e celebrado juntos esta primeira etapa do caminho, o casal se prepara agora para celebrar o Sacramento do Matrimônio, de maneira que possa participar plenamente do banquete Eucarístico com toda a comunidade de fé.

Dom Marco Aurélio com Ailton e Ana Paula após a celebração dos sacramentos – Foto/Pascom

O amor na acolhida: uma fé que se expande e passa a ser vivificada no Espírito

Uma das falas mais significativas de Dom Marco Aurélio, fora da homilia, não foi dirigida aos crismandos, e sim aos crismados.

O bispo destacou que somos nós os responsáveis por acolhê-los e motivá-los a se engajarem no serviço pastoral, fazendo-os se sentirem membros do Corpo/Igreja de Cristo.

Para muitos, a IVCA foi a porta de entrada…

Fernando Teixeira, coord. IVCA/Matriz na Santa Missa do 3º Domingo da Páscoa – Foto/Pascom

Fernando da Silva Teixeira é um dos exemplos. Chegou na Iniciação à Vida Cristã de Adultos da Comunidade Nossa Senhora da Saúde em 2018. Tendo sido crismado em 2019, e percebendo a necessidade de novos introdutores para a IVCA, decidiu acolher o convite pra ficar…

Sobre a experiência como introdutor/catequista, ele destaca:

“A insegurança inicial, quando a gente pensa que tem que ser uma espécie de ‘professor’, passa. Acaba que a gente é que aprende nesta caminhada. A gente nunca sabe tudo, aprende com a experiência de vida do outro.”

De catequizando a crismado… Fernando é hoje o Coordenador da IVCA na Comunidade Matriz Nossa Senhora da Saúde.

O sim de Fernando diz muito a todos nós: é o Cristo quem chama e convoca; mas nós somos os responsáveis por encorajar diariamente este sim. É de mãos dadas que a Igreja caminha e dá testemunho do seu único Senhor e Mestre: Jesus Cristo!

Ao final da celebração, o pároco, Padre Paulo Marcony, motivou os novos crismados a não esmorecerem e, sobretudo, a participarem regularmente da Santa Missa dominical, assumindo o compromisso de cultivarem a fé junto à comunidade, fortalecendo os compromissos com Jesus e se alimentando da Palavra e do Corpo de Cristo.

Liliene Dante

As fotos da celebração estão disponíveis na página da Paróquia no Facebook.

Pascom Paróquia Nossa Senhora da Saúde
Imagem capa: Dom Marco Aurélio na celebração da Crisma na Igreja Matriz Nossa Senhora da Saúde (01/05/2022) – Foto/Pascom