Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

27 de fevereiro de 2024

Salmo 33: “Benedicam Domino omni tempore, semper laus eius in ore meo”.

29/12/2023 . Notícias da Diocese

Eu nasci em Coronel Fabriciano, MG, 30 de dezembro de 1942, de uma família rica de amor, de fé e de ideais cristãos.

No dia 29 de dezembro de 1973, no Colégio Angélica, em Coronel Fabriciano, Dom José Brandão de Castro, redentorista, Bispo de Propriá, SE, me consagrou presbítero da Santa Mãe igreja.

Deus me concedeu a nobre missão de participar mais intensamente do Sacerdócio de Jesus Cristo: Viver o Evangelho, anuncia-lo, distribuir os Sacramentos, colaborar na santificação do povo de Deus, implantar o Reino de Deus, bendizendo o Senhor Jesus em todo o tempo, louvando-O em toda a minha vida.

O dom de poder servir a Jesus na Igreja é uma graça tão grande, que nem merecemos tanto. Deus permite o exercício do sacerdócio a poucas pessoas ainda que sejamos indignos.

Foi dada a mim a graça de ser professor, de trabalhar em Minas Gerais, Amazonas, Pará, Argentina, Israel e Estados Unidos, para o bem do povo de Deus. Trabalhei em Ipatinga, na Paróquia Nossa Senhora da Esperança, na Sagrado Coração, em Dionísio, em Itabira, Santa Maria de Itabira, na Fazenda da Esperança. Agora como padre Emérito, coloco-me à disposição das paróquias que me chamam. Entre erros e acertos, pude ser missionário, defender os mais fracos, criar estruturas benéficas para melhor qualidade de vida especialmente dos mais pobres.

Por isso, a vocação e o serviço sacerdotais exigem de nós muita humildade, oração e serviço ao bem do povo de Deus.

Por isso, o presbítero precisa das preces e da solidariedade dos fiéis da Igreja.

O meu modelo de vida sacerdotal foi, é e será o grande educador São João Bosco. A vida deste sacerdote foi pautada pela oração, trabalho, amor à Virgem Maria, à Igreja e a Jesus Sacramentado.

Completando cinquenta anos de serviço sacerdotal, agradeço muito a Deus por me ter permitido fazer parte dos seus discípulos e missionários.

Saúdo a Virgem Maria Auxiliadora que me acompanhou, me defendeu e me amparou nos diversos revezes de minha história.

A família do padre é o povo de Deus, que o ampara, o corrige e lhe dá força para carregar a honrosa Cruz salvadora. Sou grato a todos os fieis amigos e amigas que me ajudaram, me suportaram e rezaram pela minha perseverança.

Em qualquer circunstância, que eu possa bendizer a Deus e que sempre o seu louvor esteja em minha vida!

Padre Geraldo Ildeo Franco