Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

23 de junho de 2021

Pe. Marianus Frederikus Gati, CICM toma posse como novo pároco na Paróquia Santo Antônio em Itabira

21/05/2021 . Notícias da Diocese

Na última terça-feira, 18 de maio, às 19h, foi realizada a Missa de Posse do Pe. Marianus Frederikus Gati, CICM, como Pároco da Paróquia Santo Antônio em Itabira (MG). A celebração foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Marco Aurélio Gubiotti, e concelebrada por alguns presbíteros do clero da Diocese e da Congregação do Imaculado Coração de Maria (CICM).

No início da celebração, simbolicamente Dom Marco Aurélio entregou uma chave a Pe. Marianus e lhe proferiu algumas palavras sobre a nova missão de pároco, e este foi acolhido por uma salva de palmas pelos presentes. Em seguida, Pe. Adriano Mendes de Pinho, leu a Ata de Provisão de nomeação do Pe. Marianus Frederikus Gati, CICM, para o ofício de Pároco na Paróquia Santo Antônio, este em seguida fez sua profissão de fé segundo a fórmula da Sé Apostólica e manifestou seu compromisso com a Igreja, particularmente na Paróquia Santo Antônio.

Na Liturgia da Palavra, o Bispo diocesano entregou o Livro dos Evangelhos ao Pe. Marianus, como sinal de sua missão de ser mensageiro do Evangelho de Cristo, e o sacerdote, já de posse do Livro, proclamou o Evangelho da Missa.

Após a saudar o Pe. Márcio, Provincial da Congregação do Imaculado Coração de Maria, Pe. Ueliton Neves, Vigário Episcopal da Região Pastoral I, os demais irmãos presbíteros, o Diácono, o povo de Deus das comunidades da Paróquia e o novo pároco, Dom Marco Aurélio observou que estes dias são um momento especial na liturgia pois é o intervalo entre a Festa da Ascensão do Senhor e o Domingo de Pentecostes, quando concluiremos o Tempo Pascal.

Dom Marco Aurélio justificou ainda que este período, também é um tempo muito intenso, porque estamos na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, onde pedimos, inclusive na Novena em Honra ao Espírito Santo, luzes para vivermos a dimensão ecumênica da nossa fé. Para tanto, o Bispo explicou o real significado do ecumenismo e destacou que ele não é misturar a fé, ou renunciar a identidade própria, mas ele acontece quando cada uma das partes tem profunda convicção de fé, e preserva isso na convivência com os irmãos de outras confissões cristãs.
Porém, explicou Dom Marco Aurélio, que existe uma dimensão do ecumenismo que temos carecido, a interna, pois não só em muitos setores da sociedade mas também na Igreja pode se observar uma polarização, e por isso assistimos manifestações de pouco respeito a pensamentos diferentes dentro da Igreja, e na oportunidade onde se percebem as diferenças, ambos envolvidos se consideram como inimigos. Sendo assim, alertou o Bispo: “não temos nada a oferecer às outras confissões de fé cristã se nós não formos uma Igreja que preza pela unidade e pela comunhão, e um católico deixa de ser católico, quando ele se separa”. Dom Marco Aurélio destacou que essa divisão é muito grave, e que temos que tomar consciência do valor da unidade da fé, e que “a comunhão entre nós é a expressão mais genuína da fé católica”.

Diante do Evangelho (Jo 17,1-11a), a Oração Sacerdotal de Jesus, o Bispo elogiou a beleza do texto de São João, pois ele nos apresenta uma contemplação mística de Jesus que ora ao Pai na glória, e o evangelista nos dá esse testemunho de fé de que Jesus ora e intercede por nós, e quer que nós façamos a experiência da comunhão de amor que existe entre Ele e o Pai. Dirigindo-se ao Pe. Marianus, Dom Marco Aurélio, expressou seu desejo que o Espírito Santo assista ao novo pároco em seus desafios no desenvolvimento da missão de pastorear o povo da paróquia Santo Antônio.

Ao final da celebração, o novo pároco recebeu uma mensagem de acolhida e de carinho dos novos paroquianos, que apresentaram um pouco de sua história de vida e deixaram-lhe uma mensagem de acolhida. Por sua vez, Pe. Marianus manifestou sua gratidão a Deus por seu chamado e vocação, e ao Dom Marco Aurélio pela confiança. Agradeceu também à sua Congregação e à Paróquia Santo Antônio pelo acolhimento.

Por fim, Pe. Adriano Mendes de Pinho, leu a Ata de Posse, que foi assinada por ele, pelo bispo Dom Marco Aurélio, pelo novo pároco, Pe. Marianus e outros representantes.