Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

17 de junho de 2024

Paróquia Nossa Senhora da Penha lança seu Brasão de Armas

28/05/2024 . Notícias da Diocese

A Paróquia Nossa Senhora da Penha, no município de Itabira, região pastoral 1 da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, por ocasião da festa de sua padroeira no último dia 25 de maio de 2024, lançou o seu Brasão. Pe. Ueliton Neves, pároco, o apresentou e explicou os elementos como constam abaixo na Carta de Armas:

CARTA DE ARMAS

A Paróquia Nossa Senhora da Penha em Itabira, Minas Gerais, não é apenas um local de culto, mas também um refúgio espiritual onde os fiéis encontram consolo, esperança e comunhão. Desde suas origens até os dias atuais, a paróquia tem sido um farol de fé e solidariedade, acolhendo os necessitados, apoiando os desfavorecidos e celebrando a vida em todas as suas nuances. Sua presença é como um abraço caloroso que envolve a cidade, unindo os corações em amor e devoção a Nossa Senhora da Penha.

Em 28 de janeiro de 1973, um importante marco foi estabelecido na história religiosa de Itabira, Minas Gerais. Por meio de um decreto assinado por Dom Mário Teixeira Gurgel, surgiu a Paróquia Nossa Senhora da Penha, marcando sua independência das paróquias Nossa Senhora da Saúde e Nossa Senhora de Fátima. No dia 19 de março de 1973, durante uma solene missa na Igreja Nossa Senhora da Penha, a igreja foi oficialmente designada como Sede da Paróquia e elevada à condição de Matriz, se tornando assim a mais nova paróquia da Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano.

No simbolismo do lírio escolhido, encontramos uma expressão sublime da devoção mariana. O lírio, em sua pureza e delicadeza, representa a Virgem Maria, aquela que foi eleita entre todas as mulheres para trazer ao mundo o Salvador. Dentro de um campo de lírios, ela se destaca como a mais bela e radiante, uma escolha divina que resplandece em meio à pureza e à graça. Essa imagem não apenas nos conecta a história sagrada, mas também nos convida a contemplar a humildade e a pureza que Maria personifica, inspirando-nos a buscar essas virtudes em nossas próprias vidas. O lírio também faz referência a São José, o castíssimo Esposo de Maria. O Azul ao fundo faz referência à assunção de Nossa Senhora, aquela que foi levada para o Céu.

No símbolo de “Nossa Senhora, Rainha”, mergulhamos na profundeza da espiritualidade mariana. O cetro e a coroa que a acompanham não são apenas adornos terrenos, mas reflexos da soberania celestial de Maria. Ela é Rainha por sua íntima ligação com o Rei dos Reis, seu Filho, Jesus Cristo.  Contemplando esse símbolo, somos chamados a reconhecer não apenas a majestade de Maria, mas também a sua humildade e servidão, qualidades que a elevaram ao trono celestial ao lado de seu divino Filho. A cor Azul ao fundo remete ao manto de Maria.

O símbolo JHS, evocando a presença de “Jesus Salvador dos homens”, transcende além das letras que o compõem. Neste brasão, ele não apenas representa a figura de Cristo no meio do povo santo desta paróquia dedicada a Nossa Senhora da Penha, mas também ecoa a sua presença real e transformadora na Eucaristia, manifestada no Altar durante a Santa Missa. É mais que uma simples insígnia; é a materialização da graça divina, recordando-nos constantemente da proximidade de Cristo conosco, na comunhão dos fiéis e na celebração do sagrado sacramento. Contemplando este símbolo, somos convidados a mergulhar na profundidade da presença de Cristo entre nós e a nutrir nossa fé na sublime verdade da Eucaristia como fonte e ápice de nossa vida espiritual. O Vermelho ao fundo é uma referência ao Sangue de Cristo, derramado por nós, para nossa salvação, no Santo Madeiro da Cruz!

Carta de Brasão de Armas