Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

04 de dezembro de 2022

Missa de Dedicação da Igreja Matriz é realizada na Paróquia Sagrada Família em Ipatinga

24/11/2022 . Notícias da Diocese

Na última sexta-feira, 18 de novembro, na memória litúrgica da Dedicação das Basílicas de São Pedro e de São Paulo Apóstolos, o Exmo. e Revmo. Bispo Diocesano da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, Dom Marco Aurélio Gubiotti dedicou a Deus a Igreja Matriz da Paróquia Sagrada Família, em honra ao Apóstolo São Pedro, e consagrou o seu altar, diante de uma grande porção do povo de Deus, tendo como concelebrantes o pároco Pe. Efferson Dionízio Ramos Andrade, Pe. Aloísio e Pe. William.

O Rito da Dedicação, conforme o Pontifical Romano, é carregado de símbolos e gestos. Feita a saudação, Dom Marco abençoou a água, em sinal de penitência e em lembrança do nosso batismo, e aspergiu o povo, as paredes da igreja e purificou o altar. Após a liturgia da Palavra, fez-se a prece de Dedicação e Unções, onde se cantou a Ladainha de Todos os Santos, depositou no altar a pedra fundamental, as relíquias dos Papas São João XXII, São Paulo VI, Beato João Paulo I e São João Paulo II, significando que o sacrifício dos membros do corpo de Cristo originou-se no sacrifício maior.

Em seguida, o presidente da celebração fez a Oração de Dedicação da Igreja e do Altar onde manifesta-se o desejo de dedicar o templo a Deus para sempre. “Suplicantes, pois, nós vos rogamos, Senhor: dignai-vos inundar esta igreja e este altar com santidade celeste: que sejam sempre lugar santo e mesa perenemente preparada para o sacrifício de Cristo. Aqui, as ondas da graça divina sepultem os delitos, para que vossos filhos e filhas, ó Pai, mortos para o pecado, renasçam para a vida eterna… Aqui, os pobres encontrem misericórdia, os oprimidos alcancem a verdadeira liberdade e todos sintam a dignidade de ser vossos filhos e filhas, até que, exultantes, cheguem à Jerusalém Celeste”, diz um dos trechos da oração.

Depois fez-se a unção do altar e das paredes da Igreja com o óleo do Santo Crisma. Feita a unção, o Bispo queimou o incenso sobre o altar em sinal de elevação de nossas orações a Deus, e os diáconos fizeram a incensação do povo e das paredes do templo. Acendeu-se as velas do altar e seguiu com a Liturgia Eucarística.

Confira algumas fotos deste dia: