Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

25 de abril de 2024

Dia Nacional da Juventude é celebrado em Itabira

18/10/2021 . Notícias da Diocese

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida no bairro João XXIII em Itabira (MG), recebeu no último sábado, 16 de outubro, o Dia Nacional da Juventude (DNJ) que reuniu representantes das juventudes das diversas pastorais, movimentos e serviços das três Regiões Pastorais de nossa Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano.

Para esta edição do DNJ, o tema trabalhado foi “Que sejam um!” (Jo 17,21), assunto que está em sintonia com a temática do processo sinodal que a Igreja iniciou no último domingo. Para tanto, as reflexões lançaram luz às questões relacionadas à juventude e a sua participação na família e na sociedade.

Com início às 13h, o evento contou com momentos especiais através de mesa redonda, rodas de conversa, encaminhamentos e ao final com a Missa de Envio presidida pelo bispo diocesano Dom Marco Aurélio Gubiotti e concelebrada por alguns sacerdotes do nosso clero diocesano.

No início de sua homilia, Dom Marco Aurélio, ao mencionar os textos da liturgia do dia, afirmou que eles eram oportunos, pois são um convite à uma vivência coerente e o testemunho da nossa fé, e ao evocar o que Jesus disse no Evangelho, notou que aquele que não reconhece, que não testemunha não tem parte com Ele:

nós estamos no Mês das Missões, a missão é nossa identidade, e se eu cristão, se você jovem, não for missionário, nós não somos de Jesus”.

Nesta exortação, o bispo ponderou:

se de fato eu sou de Jesus e sou membro dessa Igreja que quer caminhar junto, eu tenho que participar da missão fundamental do ser igreja que é anunciar a alegria do Evangelho, testemunhar o amor de Deus por nós, e não tem outro jeito da gente viver bem a nossa fé”.

Na oportunidade, Dom Marco Aurélio trouxe aos jovens a expectativa do Santo Padre quanto à Igreja, no tocante dessa sinodalidade, deste “caminhar juntos”, e de modo especial, o bispo recordou que antes da pandemia, o Papa chamou atenção para um abalo, uma crise na pastoral juvenil, e que ao perceber isso, viu-se também que toda a comunidade de fé é responsável por evangelizar a juventude, que essa é uma tarefa de todos.

No entanto, o Sumo Pontífice afirmou que é urgente que os jovens sejam os protagonistas. Neste fim, Dom Marco Aurélio destacou: “A juventude não é objeto da ação evangelizadora da Igreja, a juventude é o sujeito. O melhor missionário, o melhor evangelizador dos jovens são os próprios jovens”.

Dirigindo-se aos jovens, o Bispo garantiu que os ministros ordenados e demais lideranças da Igreja são os servidores deles na evangelização da juventude, animadores, e que não vão e nem podem desassisti-los, que eles não estão sozinhos, mas apontou:

É preciso que você assuma seu papel de protagonista da evangelização da juventude na sua realidade, na sua paróquia”.

Por fim, Dom Marco Aurélio ressaltou que todos precisamos colaborar para que a Igreja seja sinodal, para que haja “comunhão, participação e missão”, e que precisamos nos convencer que somos qualificados por Deus, pelo nosso Batismo, Crisma e vivência eucarística, a sermos bênção, pois “a grande bênção é eu ser bênção aonde Deus me plantou”.

Fotos: Ana Maria Sena