Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

22 de abril de 2024

Aconteceu no dia 23 de março, na sede do ARPAS em João Monlevade, a reunião diocesana dos diáconos permanentes da diocese de Itabira/Cel. Fabriciano.

25/03/2024 . Notícias da Diocese

Um bom número de diáconos permanentes esteve presente, além de contar também com a presença do bispo diocesano Dom Marco Aurélio Gubiotti, padre José Marcelino que faz parte da comissão da escola diaconal São João Paulo II e padre Márcio Mota, pároco na paróquia Nossa Senhora da Conceição em João Monlevade.

A reunião foi iniciada com a oração inicial conduzida pelo Diác. Welington. Em seguida a palavra foi passada para o nosso Bispo Diocesano Dom Marco Aurélio que começou destacando a importância desse encontro frisando o valor da partilha.

“Cada um deve se sentir responsável pela construção da história do diaconado no Brasil. Dom Marco destacou que o diaconado permanente é uma questão de fé.

A diaconia da caridade se trata do envolvimento do diácono na ação evangelizadora da Igreja visando o atendimento das demandas sociais. A verdadeira caridade não está restrita à ação social, mas promover também a vivência do Evangelho. A caridade deve ser a primeira diaconia”.

Após a reflexão de Dom Marco, o mesmo presidiu a Santa Missa.

Terminada a Santa Missa, diácono Welington, coordenador diocesano da Comissão Diaconal da diocese deu prosseguimento aos informes e orientações.

Na parte da tarde, padre Márcio Mota fez uma reflexão sobre aspectos da liturgia. Apresentou um documento de 1967: “A Sagrada Comunhão e o Culto do Mistério Eucarístico fora da Missa” que fala a respeito do Rito da Adoração ao Santíssimo. Apresentou o Documento 108 da CNBB: “Ministério e Celebração da Palavra” destacando os itens 82 a 97 deste documento.

Foi um momento muito oportuno de comunhão, fraternidade e aprendizado para cada diácono que esteve presente.

A reunião foi encerrada com a benção conduzida pelo padre José Marcelino.