Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

27 de fevereiro de 2024

30ª Festa da Mãe Peregrina é realizada em Itabira

23/10/2023 . Notícias da Diocese

O Santuário São Geraldo Majela, comunidade da Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Itabira, acolheu no último sábado, dia 21 de outubro de 2023, a 30ª festa da presença da Campanha da Mãe Rainha no município de Itabira. Um momento especial da comunidade com a Mãe Rainha e vencedora três vezes admirável de Schoenstatt.

Muitos fiéis se reuniram às 15h na Igreja Matriz da Paróquia Nossa Senhora da Penha para rezarem o santo terço mariano e após saíram em procissão o Santuário São Geraldo Majela conduzindo o andor com o quadro da Mãe Peregrina. A procissão contou com a presença e participação do grupo de congado Nossa Senhora do Rosário. Tão logo a procissão chegou ao Santuário, teve início a Santa Missa, que foi presidida pelo Pe. Ueliton Neves da Silva, pároco. Logo no início da celebração eucarística, foi entronizado o quadro com a imagem da Mãe Rainha que foi acompanhado pelas(os) missionárias(os) com as capelinhas da Virgem Santa. Concelebrou a Santa Missa o Pe. Renato Menezes, pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus.

A festa em honra a Mãe Rainha que aconteceu no Santuário São Geraldo atraiu muitos fieis devotos(as) de Nossa Senhora, vindos dos mais variados recantos do município de Itabira. Do singelo altar ornamentado com flores naturais, a imagem “da Mãe Peregrina”, como carinhosamente o título foi batizado no coração do povo, recebia os olhares afetuosos dos fiéis que pareciam encontrar “abrigo espiritual” no olhar terno da Mãe que fez de uma capelinha um “santuário de amor”.

Em sua homília, Pe. Ueliton falou sobre a dimensão missionária de Maria e de todos que fazem parte do movimento. “Apressadamente foi ao encontro de sua prima Isabel, mostrando que o discípulo de Cristo não pode ser acomodado e deve estar sempre em saída, ao encontro do necessitado”. Pe. Ueliton ainda ressaltou que a encarnação do Verbo se une ao Mistério Trinitário, pois em Maria se encontra a Trindade. Ela é Filha de Deus, Mãe do Redentor e Esposa do Espírito Santo.

Ao final da Celebração Eucarística, homenagens foram realizadas a Nossa Senhora. Valdênia, coordenadora da Campanha da Mãe Peregrina em Itabira, agradeceu a todos que colaboraram para a realização do tríduo e da festa. Após a bênção final, Pe. Renato conduziu um momento de adoração eucarística com a bênção do Santíssimo Sacramento.

Movimento da Mãe Peregrina

A Campanha da Mãe Peregrina faz parte da Obra Internacional de Schoenstatt, fundada pelo Pe. José Kentenich em 18 de outubro de 1914, em Schoenstatt, na Alemanha. O desejo o do sacerdote era de que a Imagem de graças da Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt tivesse um lugar de honra nos lares.

Esse movimento ficou conhecido como “Aliança de Amor de 1914”, e em 18 de outubro desse mesmo ano foi oficializada a Obra de Schoesntatt.  Em 1915, os fiéis, então, deram o nome de “Maria Três Vezes Admirável” à imagem colocada na capelinha de São Miguel, e que é cópia do quadro original pintado por Crosio, um pintor italiano do século XIX. Maria é venerada como intercessora junto à Deus, alcançando tríplice graça a seus devotos: a graça do abrigo espiritual, a graça da missão e da fecundidade apostólica.

A imagem de graças da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt é a reprodução de uma obra do pintor italiano, Crosio, criada no fim do século XIX. O título original desta imagem é “Refugium Peccatorum” – Refúgio dos pecadores.

Na imagem vemos Maria, a Mãe de Deus, com seu Filho Jesus,  intimamente unidos. Maria segura seu Filho com ambas as mãos. Com a esquerda O estreita a si, e com a direita segura o braço do Filho, oferecendo-o ao mesmo tempo a Deus Pai. Apesar de sua atitude tão relacionada com o Filho, ela o abraça desprendida de si mesma.

Texto e fotos: Pascom da Paróquia Nossa Senhora da Penha