Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

21 de setembro de 2021

27º Grito dos Excluídos e Excluídas é realizado em Itabira

08/09/2021 . Notícias da Diocese

A Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano se reuniu na última terça-feira, 7 de setembro, seguindo todos os cuidados sanitários devido a pandemia da Covid-19, no período da manhã na Paróquia Nossa Senhora da Piedade em Itabira (MG), para realizar o 27º Grito dos Excluídos e Excluídas.

Refletindo sobre o tema “Vida em primeiro lugar” e o lema “Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda, já!” Reafirmando sua opção preferencial pelos empobrecidos e pela vida as Pastorais Sociais, Movimentos Populares, Sindicatos e diversos Organismos, denunciaram o colapso iminente da economia e as suas consequências: a fome e o desemprego que só aumentam no país. Além disso, denunciaram também o esquema de corrupção na compra de vacinas, a minimização da pandemia pelo governo e o incentivo ao não cumprimento dos protocolos sanitários. Medidas estas que geraram mais de 580.000 mil mortes até agora pelo coronavírus. Todos estes gritos ganharam as ruas rumo ao bairro Nova Vista, denunciando também a mineração predatória da Vale que irá remover moradores dos bairros Bela Vista e Nova Vista.

A expressão vida em primeiro lugar sintetiza a perspectiva central do anúncio do Evangelho de Jesus Cristo e, em consequência, da missão da Igreja, como cuidadora e protetora da vida. O fundamento é proveniente do próprio Cristo: “Eu vim para que todos tenham vida e tenham em abundância” (Jo 10,10). A sociedade civil organizada luta pela vida, alicerçada nos direitos inalienáveis da vida humana que são assegurados pela Constituição Cidadã de 1988 (Art. 5). Neste sentido, se fundamenta o compromisso cidadão e cristão: lutar para que os direitos sejam garantidos na integralidade como asseguram as leis constitucionais e o próprio Evangelho.

Veja a transmissão do 27º Grito dos Excluídos e Excluídas:

Texto: Ana Maria Sena
Fotos: Lavinia (Pascom – Paróquia Nossa Senhora da Penha, Itabira)