Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

09 de junho de 2023

Frei Adolfo Temme, colaborador do Setor de Música Litúrgica da CNBB, faleceu aos 83 anos

05/05/2023 . Igreja

Faleceu aos 83 anos, no dia 2 de maio, o frei Adolfo Temme, membro da ordem dos Frades Menores (Franciscanos), em decorrência de câncer. Ele pertencia à Província Franciscana Nossa Senhora da Assunção com sede situada na diocese de Bacabal (MA), mas residia no eremitério retiro São Francisco em Teresina (PI). O religioso deu grande contribuição ao Setor Música Litúrgica da Comissão para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), participando assiduamente dos Encontros de Compositores e Liturgia e contribuindo com composições de sua autoria para os Hinários publicados pela entidade.

Santo do Missal do Hinário Litúrgico III, organizado pelo Setor de Música Litúrgica, cantado em todo Brasil.

O assessor do Setor Música Litúrgica, irmão Fernando Benedito Vieira, SJ, o definiu como uma “pessoa simples, de fala calma. Um homem de Deus”. O irmão Fernando recorda que muitas músicas do Missal que as comunidades cantam Brasil afora a partir do Hinário Litúrgico III, organizado pelo Setor de Música Litúrgica, foram musicadas por ele, como o Santo na foto ao lado.

O assessor do Setor Música Litúrgica lembra ainda do último serviço que ele prestou à CNBB e à Igreja  no Brasil de musicar os prefácios da Orações Eucarísticas para diversas circunstâncias I, II, III e IV que integram a tradução brasileira do Missal Romano. O material ainda será publicado pela Edições CNBB.

Biografia e trajetória eclesial

Frei Adolfo Temme nasceu dia 12 de julho de 1940, na Alemanha. Entrou na Ordem dos Frades Menores no dia 24 de abril de 1960; fez os primeiros votos no dia 28 de abril de 1961 e a profissão perpétua dia 28 de abril de 1964. Em 24 de maio do mesmo ano, foi enviado em missão ao Brasil. Seu embarque foi dia 4 de junho de 1964 em um  navio cargueiro que saiu de Hamburgo e desembarcou em Fortaleza (CE) 15 dias depois.

Fez seus estudos em Teologia em Petrópolis (RJ). Foi ordenado diácono no dia 15 de dezembro de 1965 e sacerdote aos 17 de dezembro de 1966. Depois de sua ordenação, em Bacabal (MA), passou a trabalhar na pastoral paroquial em Teresina (PI). Manteve uma presença junto às comunidades que vivenciaram conflitos na região do Médio Mearim quando atuava na paróquia São José de Lago da Pedra (MA). Sobre esta experiência, ele publicou o livro “Mala de Couro”.

De acordo com o comunicado de sua província, Frei Adolfo usava seu talento musical para incentivar o povo a cantar suas dores, esperanças e alegrias. “Com sua flauta mágica e outros instrumentos musicais procurava levar  os corações e a mente do povo sofrido a Deus”, diz um trecho da nota da província franciscana.

A partir deste contato intensivo com a vida do povo, assumiu com dedicação a direção da formação das lideranças no Seminário Catequético em Bacabal, junto a seus confrades e às irmãs Catequistas Franciscanas. O comunicado de sua congregação religiosa destaca que ele foi um grande pregador de retiros, atendendo congregações religiosas e dioceses em todo Brasil.

“Em seus momentos vagos dedicava-se a compor belas canções, algumas bem conhecidas, à tradução de livros sobre vida espiritual. Também era carpinteiro e produzir quadros de santos e cruz de São Damião”, desta a nota de sua congregação.

CNBB