Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

24 de novembro de 2020

Paroquia Nossa Senhora da Piedade

Os registros históricos da Paróquia Nossa Senhora da Piedade se entrelaçam ao aspecto desenvolvimentista do Município de Belo Oriente, onde a benção e proteção divinas se estendem pelos vales que ao romper da aurora clarifica as razões titulares desta terra, marcada por grandes riquezas e piedosas devoções populares: seu alvorecer.

Desde os primórdios habitacionais desta localidade, que se alargaram pela passagem do Barão de Mesquita, a religiosidade sempre fora sensível expressão da piedade de um povo, que se sufragando à clemência de Nosso Senhor Jesus Cristo, com carinho e devoção entrega-se à poderosa intercessão da Virgem Mãe.

Por isso, é de crucial importância recordar que Belo Oriente era originariamente um lugarejo habitado denominado Arraial do Galo e, àquela época, parcela territorial da circunscrição eclesiástica da Diocese de Mariana e Igreja Filial da Paróquia Santo Antônio de Mesquita/MG, sendo assistida em suas necessidades espirituais, em grande parte por missionários, dentre os quais citamos: Pe. José Lodowyke e Pe. Joaquim Santana de Castro.

Com a emancipação político-administrativa do Município de Belo Oriente/MG em 30 de dezembro de 1962 e o efervescente panorama de desenvolvimento da nova unidade federativa criada por desmembramento do Município de Mesquita/MG, fomentado em grande parte pela implantação de importante planta industrial em seu território, o atendimento pastoral prestado requeria acuidade e proximidade do pastor da fé.

Tendo sido ereta a Diocese de Itabira pela Bula Haud Inani, em 14 de junho de 1965 pelo Papa Paulo VI, com território desmembrado das Arquidioceses de Diamantina e Mariana, Dom Mário Teixeira Gurgel, SDS confiou à Congregação do Santíssimo Redentor (CSsR) o acompanhamento pastoral da Igreja Filial da Paróquia Santo Antônio de Mesquita/MG, localizada em Belo Oriente/MG, aos Reverendíssimos Padre Jésu Ferreira de Assis, CSsR e Padre Waldo José Pignaton, CSsR.

Os mencionados Missionários foram empossados em 15 de março de 1975, às 10h, nas Obras Sociais John F. Kennedy, em solenidade marcada por grande multidão de fiéis e co-celebrada por Pe. José Miguel, Pe. Ivo, Pe. Ribeiro, e Pe. Élio Ataíde, este último munido da autorização de Dom Mário Teixeira Gurgel, SDS que como aquele acolhia e confia o pastoreio daquela porção do Povo de Deus.

Nesse período que marca o início da presença solícita e fraterna da Igreja, as lideranças políticas municipais em coro às piedosas devoções de seus naturais, oficializaram seu carinho e devoção a Santíssima Virgem Maria por meio da Lei Local nº 137, de 14 de setembro de 1976, ao proclamar Nossa Senhora da Piedade como Padroeira do Município de Belo Oriente/MG.

Ainda sob os cuidados pastorais dos Redentoristas, em 1º de maio de 1977, sob o sinal e selo de armas da Diocese de Itabira-Cel. Fabriciano, por Decreto de Dom Mário Teixeira Gurgel, SDS foi criada a Paróquia de Belo Oriente, conforme registro nº 3318, do Livro 12 desta Igreja Particular, tendo sua titulação alterada pelo Decreto de Rerratificação da Diocese de Itabira-Cel Fabriciano-MG, em 02 de setembro de 2004 pelo Rvmo. Dom Odilon Guimarães Moreira, como Paróquia Nossa Senhora da Piedade, de Belo Oriente.

Sua instalação por sua vez, se deu em setembro de 1977 pelo então bispo auxiliar Dom Lélis Lara, CSsR conferindo a Rvmo. Padre Jésu Ferreira de Assis, CSsR o título de Pároco, situação essa que permaneceu inalterada até os idos de março de 1982, quando a missão redentorista se retirou da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, cuja extensão territorial coincidia com a integralidade do Município de Belo Oriente, ou seja, em seus 336,3 Km2.

Com a partida dos Missionários Redentoristas os trabalhos pastorais continuaram sendo desenvolvidos pelas Irmãs do Instituto da Beatíssima Virgem Maria até que em 1986 foi concedido Uso de Ordem como Vigário Paroquial o Rvmo. Padre Massimo Ferrio, missionário italiano, que conquistou o coração de toda a comunidade paroquial por sua altivez e sabedoria. Mesmo aos dias atuais, Pe. Massimo Ferrio é lembrado como expressivo colaborador desta comunidade paroquial, evocando em todos fraternas lembranças.

Como Vigário Paroquial, Pe Massimo alcançou importantes avanços: construiu o Salão Paroquial situado à Rua Professora Albertina, nº 85, Centro, Belo Oriente/MG, local onde se sediam importantes eventos comunitários e sociais (hodiernamente recebe seu nome como homenagem); adquiriu a linha telefônica que até os dias atuais serve o Escritório Paroquial; assistência pastoral às comunidades rurais e à Matriz de Belo Oriente; entre outras.

Padre Massimo Ferrio se despediu da comunidade paroquial em 08 de maio de 1995, permanecendo a residir na Paróquia, o então Diácono Luiz Carlos Macedo, natural de Córrego Novo/MG, que após sua ordenação presbiteral ocorrida em sua cidade natal em 01 de julho de 1995 na Diocese de Caratinga/MG pela imposição das mãos do bispo auxiliar Dom Lélis Lara, CSsR foi provisionado como Pároco, por Dom Mário Teixeira Gurgel, SDS em 12/07/1995.

Desde então, Padre Luiz Carlos Macedo com afinco e inteira dedicação à Igreja, desenvolveu incontáveis atividades pastorais das quais percebia frutuosos frutos nas 27 (vinte e sete) comunidades que existiam na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, a saber: Matriz, Alto do Galo, Cachoeira Alegre, Creche, Braúna Grande, Bom Jardim, Córrego Fundo, Esperança, Aviação (na Sede Municipal), São Sebastião de Braúnas, Loteamento, São Mateus, Espirradeira, Boleira, Bião, Areia Preta, Ipê, Achado, Tabuleiro (no distrito de São Sebastião de Braúnas), Bom Jesus do Bagre, Alto do Bagre, Milagres (no distrito de Bom Jesus do Bagre) Eleotério, Perpétuo Socorro, Schettino, Ocupação e São Geraldo Magela (ambas no bairro Nova Esperança, no distrito de Perpétuo Socorro – Cachoeira Escura).

No dia 27 de junho de 2002, presidindo a Missa Festiva da Padroeira Nossa Senhora do Perpetuo Socorro realizada no distrito de mesmo nome, a pedido do Padre Luiz Carlos Macedo e sensibilizado pela grandiosidade da festa e da demanda pastoral e populacional da localidade, além de observar durante a procissão dos fieis a devoção e fervor dos integrantes da daquela Comunidade, Dom Lélis Lara, CSsR ao chegar à Igreja local anunciou para multidão presente ao redor da Mesa Eucarística que criava a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, promovendo o desmembramento da nova Paróquia da extensão eclesiástica da Paróquia Nossa Senhora da Piedade, razão pela qual foi ovacionado pelo ato que ali se concretizava.

Atualmente, a Paróquia Nossa Senhora da Piedade possui 12 (doze) comunidades: Matriz N. Sra. da Piedade, N. Sra. Da Esperança (Esperança), N. Sra. De Lourdes (Eleotério), Santa Luzia (Areia Preta), N. Sra. Aparecida (Loteamento), Cristo Rei (Córrego Fundo), N. Sra. do Rosário (Aviação), São Sebastião (Alto do Galo), Santa Rita de Cássia (Cachoeira Alegre), Sagrado Coração de Jesus (Braúna Grande), São Geraldo Magela (Novo Oriente) e N. Sra. Aparecida (Bom Jardim).

No território paroquial residem as Pequenas Missionárias de Maria Rosa Mística que desenvolvem seu carisma nas residências dos paroquianos fomentando o apreço e carinho das famílias com Nossa Senhora através da recitação do Terço e outras devoções marianas.

Em mais de 40 (quarenta) anos de história, a fé paroquial se renova assim como o mistério divino do alvorecer que dá nome a este chão: a cada dia novas oportunidades e a possibilidade de seguir os passos do divino Mestre. Atentos ao magistério da Igreja, a Paróquia Nossa Senhora da Piedade caminha e sempre palmilhará os trilhos da Misericórdia, certa de que seu reflexo será sempre o de um povo simples, festivo e acolhedor.

 

Embora esse consolador amparo da Mãe tenha sido dispensado aos seus filhos desde os primeiros tempos da Igreja, a devoção a Nossa Senhora da Piedade tomou corpo e forma séculos depois, em Portugal.
Assim, pretendem alguns historiadores que no início do século XII já se tinha ali muita veneração a Nossa Senhora da Piedade de Merceana. Segundo a tradição, a Virgem apareceu num tronco de árvore.
Contam que um lavrador começou a notar que um dos bois de sua manada desaparecia todo dia à mesma hora, voltando pouco depois. Intrigado, resolveu seguir o animal durante uma dessas escapadas e verificou que ele se dirigia a um carvalho, debaixo do qual se ajoelhava, olhando para um dos galhos.
Para sua grande surpresa, o lavrador encontrou então uma pequena imagem gótica da Senhora da Piedade. Mais tarde foi colocada numa capela construída naquele lugar.

A “Pietà”, de Michelangelo
Assim como a iconografia cristã procurou sempre nutrir a piedade dos fiéis por meio de belas e tocantes imagens, também a arte sagrada apropriou-se da fé e da devoção para expressar em riqueza de detalhes a confiança filial do povo em Nossa Senhora da Piedade.
Ao passo que a devoção a Ela se espalhava pelo mundo, multiplicavam-se suas representações em pinturas e esculturas por mãos de consagrados artistas. Nenhuma, porém, alcançou maior notoriedade do que a famosa Pietà, do mestre florentino Michelangelo. No auge do renascimento, em 1498, a pedido do Cardeal francês Jean Bilhères, o gênio esculpiu com singular perfeição a imagem da Senhora da Piedade. Essa logo se destacou pela beleza e profundidade da expressão religiosa.

Nossa Senhora da Piedade no Brasil e em Belo Oriente
Dois anos depois de Michelangelo oferecer sua obra-prima à Igreja, os portugueses se aventuraram nas águas do Atlântico em direção às Américas, impulsionados pelo desejo de descobrir novas terras, bem como pelo intuito de propagar a fé cristã em outras latitudes do mundo.
Assim, chegando ao Brasil em 1500, os navegadores lusitanos trouxeram consigo seus costumes e suas devoções católicas. Uma delas, o culto a Nossa Senhora da Piedade.
Inegavelmente conquistou especial lugar nos corações brasileiros ao longo dos séculos. Dezenas de igrejas e outras tantas capelas foram erguidas em diversos recantos do país, consagradas à Mãe dolorosa. Entre todas essas manifestações, porém, merece particular referência a devoção à Senhora da Piedade nas Minas Gerais.
Provavelmente, esse culto entrou na província mineira através dos bandeirantes, pois Nossa Senhora da Piedade era a Padroeira de Guaratinguetá, passagem obrigatória naqueles tempos para os que transitavam entre o Rio de Janeiro e São Paulo, e muito frequentada pelos aventureiros que subiam a Serra da Mantiqueira à procura das minas de ouro naquela região.
Talvez o primeiro santuário de Nossa Senhora da Piedade em Minas Gerais tenha sido o de Barbacena, cuja matriz foi dedicada em 1748 e onde era venerada uma imagem da Virgem trazida de Portugal. Desse modo a devoção se espalhou pela terra mineira, sendo acolhida de modo especial na terra que destaca o encanto da alvorada: Belo Oriente.

Adaptado. Fonte: https://salvaimerainha.org.br/noticias/a-devocao-a-nossa-senhora-da-piedade/

Pároco

Pe. Luís Carlos Macedo

Vigário Paroquial

Pe Aguinaldo Luiz da Silva

Telefone

(31) 3258-1247

E-mail

pnspiedadebo@gmail.com

Comunidades

Comunidade Matriz Nossa Senhora da Piedade
Praça N. Sra. da Piedade, 02, Centro,

Comunidade N. Sra. Da Esperança (Esperança)
Fazenda Esperança, s/n, Zona Rural,

Comunidade N. Sra. De Lourdes (Eleotério)
Fazenda Eleotério, s/n, Zona Rural,

Comunidade Santa Luzia (Areia Preta)
Fazenda Areia Preta, s/n, Zona Rural

Comunidade N. Sra. Aparecida (Loteamento)
Rua São Paulo, nº 901, distrito de São Sebastião de Braúnas,

Comunidade Cristo Rei (Córrego Fundo)
Fazenda Córrego Fundo, s/n, Zona Rural

Comunidade N. Sra do Rosário (Aviação)
Fazenda Aviação, s/n, Zona Rural

Comunidade São Sebastião (Alto do Galo)
Fazenda Alto do Galo, s/n, Zona Rural

Comunidade Santa Rita de Cássia (Cachoeira Alegre)
Fazenda Cachoeira Alegre, s/n, Zona Rural

Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Braúna Grande)
Fazenda Braúna Grande, s/n, Zona Rural

Comunidade São Geraldo Magela (Novo Oriente)
Rua Goiás, nº 326, Novo Oriente, Belo Oriente/MG, CEP 35.195-000

Comunidade N. Sra Aparecida (Bom Jardim)
Fazenda Bom Jardim, s/n, Zona Rural

Horários de Missas e Celebrações

Comunidade Matriz Nossa Senhora da Piedade
Domingos às 08:00 e às 20:00.

Comunidade N. Sra. Da Esperança (Esperança)
Domingos às 08:00.

Comunidade N. Sra. De Lourdes (Eleotério)
Domingos às 08:00.

Comunidade Santa Luzia (Areia Preta)
Domingos às 08:00.
Celebrações Eucarísticas conforme programação mensal.

Comunidade N. Sra. Aparecida (Loteamento)
Domingos às 19:00.

Comunidade Cristo Rei (Córrego Fundo)
Domingos às 19:00.

Comunidade N. Sra do Rosário (Aviação)
Domingos às 19:00.

Comunidade São Sebastião (Alto do Galo)
Domingos às 19:00.

Comunidade Santa Rita de Cássia (Cachoeira Alegre)
Domingos às 19:00.

Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Braúna Grande)
Domingos às 16:00.

Comunidade São Geraldo Magela (Novo Oriente)
Quintas-feiras às 19:00.

Comunidade N. Sra Aparecida (Bom Jardim)
Sábados às 19:00.