Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

22 de maio de 2024

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

VOCAÇÃO: CHAMADO E RESPOSTA

01 de agosto de 2023 Palavra do Bispo

Meu irmão, minha irmã, amado Povo de Deus

A Igreja concebe o mês de agosto um tempo profícuo a rezar mais intensamente pelas vocações. Desde 1981, a Igreja propõe este tempo de oração e reflexão pelas vocações sacerdotais, familiares, religiosas e leigas. Com a finalidade de conscientizar as comunidades acerca da responsabilidade que compartilham no processo vocacional, desde então, em cada domingo do mês de agosto é celebrada uma determinada vocação.

No primeiro domingo recordamos a vocação sacerdotal, em que precede o dia de São João Maria Vianney, padroeiro dos padres. Com o coração em festa, quero parabenizar os padres (diocesanos e religiosos) que atuam em nossa Diocese, pela sua vocação sacerdotal e pela sublime missão de pastores do rebanho que lhes foi confiado. Desejo que Deus conceda a todo padre fidelidade e perseverança no ministério, na alegria de apascentar e santificar o rebanho de Cristo, segundo o Coração de Jesus Bom Pastor.

No segundo domingo, com o dia dos pais celebra-se a vocação matrimonial. Com gratidão, quero parabenizar os pais e todos os casais que se uniram pelos sagrados laços do matrimônio, pela sua vocação matrimonial. Desejo de coração que Deus conceda abundantes bênçãos e graças a todo casal para que se mantenha fiel e perseverante no amor conjugal e na doação mútua, assim como na criação e educação dos filhos por meio do diálogo e do testemunho.

Todo dia 10 de agosto, Festa de São Lourenço, a Igreja celebra o Dia do Diácono. Com o coração em festa, quero parabenizar os diáconos permanentes de nossa Diocese pela sua vocação diaconal e pelo valioso serviço prestado à nossa Igreja Particular. Desejo que Deus conceda a cada diácono fidelidade e perseverança no ministério na alegria de servir a Deus na pessoa do próximo, sobretudo os mais necessitados de ajuda material e espiritual, tanto na família e na profissão quanto na comunidade e na sociedade.

No terceiro domingo, Festa da Assunção de Nossa Senhora, a Igreja celebra o Dia dos Religiosos (as), os fiéis que abraçaram a vocação à Vida Consagrada pelos Conselhos Evangélicos. Agradecido, quero parabenizar as religiosas e os religiosos que atuam em nossa Diocese e que fazem de sua vida uma constante doação em favor dos mais carentes e sofredores. Desejo que Deus abençoe a missão de todas as pessoas que abraçaram a vida religiosa para que testemunhem, na vida pessoal e comunitária, os votos evangélicos de pobreza, obediência e castidade, sendo um sinal vivo do Cristo pobre, obediente e casto.

No quarto e último domingo de agosto, a Igreja celebra o Dia do Agente de Pastoral Leigo(as), isto é, o fiel que exerce seu ministério pastoral na formação, nas celebrações, na coordenação de grupos e comunidades, nas pastorais, nos movimentos apostólicos e nos organismos eclesiais. Hoje, com reconhecimento e gratidão, quero parabenizar todo fiel que assume a vocação laical na família, na comunidade e na sociedade. Desejo a todo agente de pastoral leigo que seja, de fato, sal da terra e luz do mundo pelos serviços que presta para o bem da Igreja e da Sociedade, a fim de que o Reino de Deus se instaure em nosso meio e seja acolhido por cada pessoa. Neste dia celebra-se também o Dia do Catequista. Nesta ocasião, com sincero reconhecimento e profunda gratidão, quero parabenizar toda pessoa que, assumindo sua vocação laical, exerce o nobre e árduo ministério da Catequese. Desejo que Deus conceda a todos os catequistas a graça da firme perseverança na missão de educar na fé crianças, jovens e adultos e de motivá-los a viver com entusiasmo os valores evangélicos na família, na comunidade e na sociedade, com alegria e sem temor.

Meu irmão, minha irmã, diz-se muito que vocação concebe-se a ser um chamado, mas o significado de vocação vai para além disto, além de ser chamado, é também resposta. Todos somos chamados a respondermos com alegria o chamado a que Jesus nos faz, somos convidados e enviados a sermos “sal da terra e luz do mundo” em um mundo tão insosso. Nossa resposta ao chamado divino deve ser respondida com gratidão, entrega e doação, pois pelo nosso batismo recebemos a missão de “ir por todo mundo, e anunciar a boa nova a toda criatura” (Mc 16,15).

Todas as vocações são de grande valia e importância na caminhada eclesial, pois são sinais visíveis da missão evangelizadora da Santa Igreja de Cristo. Todos somos vocacionados, nossa vocação primeira situa-se  no dom da vida e na vocação à vida cristã, palpitando sempre no amor e à santidade. Rezemos sempre pelas vocações.

Receba o meu abraço de gratidão e amizade e a minha bênção de pai e pastor.

Itabira, 01 de agosto de 2023.

Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti