Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

30 de maio de 2024

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

Fraternidade e Políticas Públicas

08 de março de 2019 Palavra do Bispo

“Serás libertado pelo direito e pela justiça”(Is 1,27)

Amados irmãos e irmãs,
Estamos em um novo tempo litúrgico na Igreja: o tempo da quaresma.

A Quaresma é um tempo privilegiado para intensificar o caminho da própria conversão. Este caminho supõe cooperar com a graça, para dar morte ao homem velho que atua em nós. Trata-se de romper com o pecado que habita em nossos corações, nos afastar de todo aquilo que nos separa do plano da salvação, e por conseguinte, de nossa felicidade e realização pessoal.

A Quaresma nos provoca e convoca à conversão, mudança de vida e mentalidade e a cultivarmos o caminho do seguimento a Jesus. Ela ainda nos desperta para a necessidade da partilha, ensinando-nos a viver de forma sóbria e a sermos solidários com nossos irmãos e irmãs. Neste tempo, somos convocados pela Igreja a fazermos um caminho pessoal, comentário e social que visibilize a salvação paterna de Deus com a Campanha da Fraternidade. Ela educa-nos para a vida fraterna e colabora para o despertar de uma consciência com base na justiça e no amor, exigências centrais do Evangelho.

A Campanha da Fraternidade, que tem seu início na quarta-feira de cinzas,é uma motivação a mais para que, convertidos e solidários, sejamos sinais do Ressuscitado em meio à sociedade.Seu objetivo é um despertar para a vida toda e não só em um período do ano, o que não dispensa um período de forte conscientização que acontece durante a quaresma. Uma verdadeira sensibilização capaz de converter o coração e transformar a ação de cada fiel inserindo em seu dia-a-dia ações que ajudem a superar os desafios apresentados em cada campanha. Por esta razão torna-se uma grande ocasião para motivar o profetismo na vida de cada comunidade e contribuir na construção de um mundo novo.

Neste ano, sobretudo durante esta quaresma, a Igreja nos convida a refletir sobre Fraternidade e Políticas Públicas e a assumirmos gestos concretos que visam o bem comum. O lema desta campanha, “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27), traz esperança aos que sofrem e vivem em situação de miséria e de total abandono. Mas por que falar e políticas públicas? Isso diz respeito a missão da Igreja? O próprio lema já nos diz: conhecer nossos direitos, por eles lutar e com eles atuar é o caminho que liberta e promove a justiça. A Igreja como sacramento visível do Deus invisível deve ser para o mundo sinal profético do Deus que age constantemente na história em favor de seu povo.

Poderíamos nos perguntar: o que são políticas públicas? De acordo com o texto-base, trata-se de um conjunto de ações desenvolvidas pelos gestores públicos para promover o bem comum, a segurança e a ordem, por meio da garantia dos direitos e deveres dos cidadãos. Precisamos de Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis e vulneráveis.Neste cenário a Campanha da Fraternidade deseja estimular a participação em Políticas Públicas em vista da promoção social, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade.

Os convido, irmãos e irmãs, a participarem do gesto concreto da CF 2019 que acontece com a coleta da solidariedade, no dia 14 de abril, Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor. São com os recursos oriundos desta campanha que a Igreja financia projetos que estimulam a participação e visam o bem comum e a promoção social.

Desejo a todos uma abençoada quaresma. Que Nossa Senhora seja nossa companheira no caminho de nossa conversão.

Que Deus vos abençoe e vos guarde.

+ Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti