Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

05 de outubro de 2022

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

Bíblia: Palavra de Deus semeada

08 de setembro de 2022 Palavra do Bispo

Amados irmãos e irmãs, há 51 anos a nossa Igreja no Brasil celebra em setembro o mês da Bíblia, em homenagem ao patrono da Sagrada Escritura, São Jerônimo (celebrado no dia 30 de setembro).

Este mês temático apresenta um objetivo pastoral: propagar e aprofundar os escritos bíblicos junto das nossas comunidades eclesiais. A animação bíblica das comunidades ocorre por meio da escolha de um livro anual para estudo, alternadamente entre os livros do Antigo e Novo Testamentos. Para este ano de 2022, o livro escolhido foi o de Josué: o sexto livro presente na ordem do Antigo Testamento.

O Livro de Josué nos mostra um povo que caminhava distante da Lei, tanto no conhecimento quanto na prática ou anúncio. Nos ensina que a observância da Lei é sinal do cumprimento das promessas de Deus e a garantia de um caminho de vida. O tema principal no Livro de Josué é o esforço empreendido pelas tribos israelitas na conquista e na ocupação das terras. O personagem principal de todo o livro é Josué que, em hebraico, significa “O Senhor salva”. O livro de Josué narra entre outros temas indicados, a passagem da liderança de Moisés, que morre antes de cruzar o rio Jordão (Dt 34). A nova liderança dará continuidade ao projeto de entrada e conquista da Terra Prometida pelas tribos de Israel.

A Sagrada Escritura é o caminho admirável para encontrarmos com o Senhor. Renovar o interesse pela Palavra de Deus é uma das metas das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil para o quadriênio 2019-2023, e também compromisso da nossa Igreja Diocesana conforme nosso novo Plano de Ação Pastoral. Elas propõem ações e iniciativas concretas para que a Sagrada Escritura “se torne sempre fonte inspiradora de oração comum, de fraternidade e de conversão” (n. 149).

Um dos Pilares da Igreja no Brasil é o Pilar da Palavra de Deus, incluído nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), aprovadas pelo episcopado brasileiro em sua 57ª Assembleia Geral, em Aparecida (SP).

A Palavra de Deus tem uma casa, a Igreja, lugar e meio através do qual se apresenta à humanidade e na qual se inserem outras Igrejas e comunidades cristãs, que veneram e amam a Palavra divina. Mas a casa da Palavra de Deus também é o nosso coração, a morada por excelência. É a nós que ele se dirige quando nos fala nas Escrituras. Como tal semente, a Palavra é lançada no meio de nós.

Na nossa ação pastoral e evangelizadora, a Palavra de Deus sempre deve ser a centralidade. Nossa ação evangelizadora perderia sua identidade se a Palavra de Deus não estivesse continuamente sendo anunciada mediante a sua proclamação na liturgia, catequese, leitura orante, Grupos Bíblicos de Reflexão, entre outros. Tais meios conduzem ao encontro com o Cristo, Palavra do Deus vivo através da meditação, oração e contemplação. Deste modo, nossas comunidades paroquiais e religiosas, nossas pastorais e diversos movimentos eclesiais, nossas famílias e as Novas Fundações poderão experimentar a condescendência amorosa de Deus Pai que, mediante a Sagrada Escritura, manifesta a natureza de seu Filho unigênito e o seu desígnio de salvação para cada pessoa.

Amados irmãos e irmãs, a Palavra de Deus nos educa na fé, nos forma discípulos apaixonados por Jesus Cristo, nos leva a celebrar a esperança na liturgia, que dispõe para plena comunhão com Deus, que se realiza na Eucaristia, e enfim, fortalece-nos na missão de anunciar a Palavra a todos.  Por isso, deixemo-nos cativar pela Palavra. Ela faz arder nossos corações, abrir nossas mãos e nos capacita para a missão.

Itabira, Sede do Bispado, 06 de setembro de 2022

Dom Marco Aurélio Gubiotti

Bispo Diocesano

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti