Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

30 de maio de 2024

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

Assembleia Geral da CNBB 2018

27 de abril de 2018 Palavra do Bispo

Queridos irmãos e irmãs, membros do Povo de Deus, desta Igreja Particular de Itabira-Coronel Fabriciano. Durante os dias 11 a 20 de abril, nós bispos da Igreja Católica, no Brasil, estivemos reunidos em nosso encontro anual, em Aparecida-SP, junto ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil e da nossa Diocese. Somos ao todo 322 bispos diocesanos e auxiliares. A Igreja Católica se faz presente de norte a sul do país em mais de 270 circunscrições eclesiásticas, isto é, arquidioceses, dioceses, prelazias e outras, e estas, se agrupam em 17 regionais. Nós e mais 31 dioceses dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo pertencemos ao Regional Leste II.

Também temos mais de 170 bispos eméritos, ou seja, bispos que completaram 75 anos de idade e, tendo renunciado seus cargos, receberam o direito de descansar do ofício de dirigir uma diocese, mas sem deixar de exercer o ministério episcopal. Já vimos isso acontecer com D. Mário Gurgel, D. Lara e agora temos D. Odilon que continua generosamente a nos ajudar exercendo seu serviço de pastor nesta diocese.

A Assembleia Geral é oportunidade de nós bispos reforçarmos os laços de unidade e comunhão com o Santo Padre, o Papa Francisco e entre nós. O encontro e a convivência de tantos pastores, vindos de realidades tão diversas, por si só traz oportunidade de enriquecimento mútuo. Todos os dias iniciamos nossas atividades com a concelebração da Santa Missa, transmitida pela Rede Aparecida. Em quatro sessões diárias, nos dedicamos a reflexão de temas e assuntos importantes para a vida de fé e caminhada pastoral das comunidades cristãs de todo o nosso país e de cada uma de nossas paróquias e dioceses.

Em vários momentos nos são apresentadas realidades e experiências missionárias e pastorais que estão acontecendo aqui no Brasil e em outras partes do mundo. Boa parte do tempo é empregada na elaboração de mensagens e documentos importantes para a vida de nossas Igrejas. Neste ano, por exemplo, discutimos, sugerimos emendas e aprovamos: o novo estatuto da CNBB, vários textos da nova tradução do Missal Romano e o documento das Diretrizes da Formação dos Presbíteros da Igreja no Brasil.

Apesar de iniciarmos e encerrarmos as sessões de trabalho com momentos de oração, na tarde de sábado e na manhã de domingo, tivemos um retiro espiritual dirigido, neste ano, por Dom José Luís Azcona Hermoso, OAR, bispo prelado emérito da nossa Igreja Irmã do Marajó. As reflexões profundas e o testemunho de vida sincero e corajoso de D. Azcona, muito nos enriqueceu espiritualmente.

Deste modo, é muito importante haver um empenho de todos em estarmos unidos e solidários na oração durante este importante evento da Igreja Católica no Brasil. E foi isto que sentimos, fiéis leigos e leigas, consagrados, seminaristas, diáconos e padres, todos juntos rezando pelo bom êxito desta assembleia. De fato, enfrentamos temas e situações difíceis, mas pela graça de Deus e ação do Espírito Santo, saímos mais unidos e fortalecidos para voltarmos às nossas dioceses e darmos continuidade aos nossos trabalhos de evangelização, pastoreio e pastoral.

Encerro com as palavras da mensagem da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil enviada ao povo de Deus, no encerramento da Assembleia Geral de 2018:

Em comunhão com o Papa Francisco, nós, Bispos membros da CNBB, reunidos na 56ª Assembleia Geral, em Aparecida – SP, agradecemos a Deus pelos 65 anos da CNBB, dom de Deus para a Igreja e para a sociedade brasileira. Convidamos os membros de nossas comunidades e todas as pessoas de boa vontade a se associarem à reflexão que fazemos sobre nossa missão e assumirem conosco o compromisso de percorrer este caminho de comunhão e serviço”.

+ Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira – Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti