Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

23 de junho de 2024

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

A esperança dos pobres jamais se frustrará

09 de novembro de 2019 Palavra do Bispo

Queridos irmãos e irmãs,

A pedido do Santo Padre iremos celebrar neste mês de novembro o Dia Mundial do Pobre. Este é um convite a todas as nossas comunidades e a todos de boa vontade para que levemos esperança e conforto aos pobres “e para que colaborem para que ninguém se sinta privado da proximidade e da solidariedade humana” (Mensagem do Santo Padre Francisco para o III Dia Mundial dos Pobres). Esse ano, o Papa nos oferece como iluminação bíblica A esperança dos pobres jamais se frustrará” (Sl 9, 19). 

Em mensagem divulgada para a ocasião, o pontífice ainda afirma que “a opção pelos últimos, por aqueles que a sociedade descarta e lança fora é uma escolha prioritária que os discípulos de Cristo são chamados a abraçar para não trair a credibilidade da Igreja e dar uma esperança concreta a tantos indefesos”.

A condição dos pobres obriga a não se afastar do Corpo do Senhor que sofre neles. Antes, pelo contrário, somos chamados a tocar a sua carne para nos comprometermos em primeira pessoa num serviço que é autêntica evangelização. A promoção, mesmo social, dos pobres não é um compromisso extrínseco ao anúncio do Evangelho; pelo contrário, manifesta o realismo da fé cristã e a sua validade histórica. O amor que dá vida à fé em Jesus não permite que os seus discípulos se fechem num individualismo asfixiador, oculto nas pregas duma intimidade espiritual, sem qualquer influxo na vida social (cf.  Evangelii gaudium, 183)

Como Igreja Diocesana realizaremos a 4ª edição da Campanha Natal sem Fome. Trata-se de uma iniciativa ao combate à pobreza e às desigualdades sociais que assolam nosso país e, de modo específico, aos irmãos e irmãs marajoaras de Afuá e Chaves, na Prelazia do Marajó, nossa Igreja Irmã. Faço o meu apelo a todos nesta campanha pois a sensibilidade humana passa pela prática da caridade. O amor fraterno é uma ação transformadora na sociedade que erradica a miséria e recupera a dignidade de todo ser humano.

Vivamos esta oportunidade  como um momento privilegiado de nova evangelização. Os pobres nos evangeliza e nos ajuda a redescobrirmos, todos os dias, a beleza do Evangelho. Como Igreja Diocesana semeemos sinais palpáveis de esperança nos fazendo próximos e solidários com aqueles que mais precisam.

A 4ª Edição da Campanha Natal sem Fome que promovemos no âmbito diocesano quer ser um gesto concreto de fraternidade, partilha e solidariedade.

Participe você e sua família levando esperança e diminuindo o sofrimento dos nossos irmãos e irmãs que vivem em situação de extrema pobreza no Pará. Faça sua doação na secretaria da Paróquia a qual pertence ou, colocando sua contribuição no envelope e entregando durante as missas ou ainda fazendo depósito ou transferência bancária para a conta aberta para esta finalidade até o dia 20 de dezembro. Segue os dados para depósito ou transferência bancária: Diocese de Itabira – Natal sem Fome / CNPJ 20.963.351/0034-73 / Conta Corrente 20.531-1 / Agência 4108 / Banco 756 SICOOB Credimepi.

Roguemos irmãos e irmãs à Nossa Mãe Aparecida, nossa padroeira, bênção e força, animando-nos no caminho  da esperança e reforçando em todos nós a vontade de colaborar concretamente para que os empobrecidos possam sentir o calor do nosso afeto, da nossa presença, na busca por uma vida digna para todos.

Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti