Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

24 de novembro de 2020

Formação Diocesana sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021

09/11/2020 . Notícias da Diocese

Aconteceu no último sábado (07/11), de 8 às 12 horas, pela Plataforma Microsoft Teams, a Formação Diocesana para as Equipes Paroquiais de Assessoria Pastoral e Coordenadores Diocesanos de Pastoral, sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE), edição 2021.

No próximo ano, a Campanha da Fraternidade será ecumênica e terá como tema “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor”. E como lema o trecho da carta de Paulo aos Efésios: “Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade” (Ef 2, 14ª). Essa será a quinta CFE e tem como objetivo geral “convidar as comunidades de fé e pessoas de boa vontade para pensar, avaliar e identificar caminhos para superar as polarizações e as violências através do diálogo amoroso testemunhando a unidade na diversidade”. A assessoria da Formação foi da Pra. Romi Márcia Bencke, Secretária Geral do CONIC (Conselho Nacional de Igrejas Cristã do Brasil).

Ficou evidente nas colocações da Pra. Romi, o quanto a nova Encíclica do Papa Francisco aponta caminhos para vivência concreta da CFE 2021, a Encíclica “Fratelli Tutti” (Todos irmãos) documento sobre a “fraternidade humana” que “nasce da fé em Deus que é Pai de todos e Pai da paz”. A avaliação de todos os participantes foram positiva e ficou evidente a ação do Espírito Santo, que vem conduzindo a Igreja e, que nesta Campanha Ecumênica, nos ajudará a avaliar e identificar caminhos para superar as polarizações e as violências através do diálogo amoroso, testemunhando a unidade na diversidade”.

Transcrevo aqui o retorno avaliativo de alguns participantes:

Cida Alves – Paróquia São Pedro – Ipatinga:

Eu fiquei encantada com a formação, gente, como é gostoso ouvir e como é bom falar assim, está mulher pensa e comunga do que eu penso do que que bom que tem pessoas que também. Não conversei nada com ela, mas eu senti que estava dialogando com ela, com o que ela falava, eu pensava e aí eu via a abertura, o tom de voz, tudo facilita né o diálogo. Ela conseguiu mostrar a dimensão do Diálogo, com sua postura de escuta e acolhimento… com elegância estupenda. Ah, eu a achei fantástica, gostei muito mesmo. não a conhecia depois vou procurar conhecer melhor .Achei muito muito bom, muito bom mesmo, a formação… Vou retomar meus estudos sobre Diálogo, a gente precisa trabalhar mais essa perspectiva do Diálogo… Então, eu acho que essa campanha veio realmente para mexer com nossa estrutura interna e nos conduzir a uma auto avaliação, porque a gente acha está dialogando, mas o nosso tom de voz a nossa linguagem corporal a nossa postura, concordo com tudo que você falou que é muito bom, mas você põe o “Mas” e já quebra, né o diálogo todo ali, enfim, eu gostei demais. Eu queria partilhar isso e vocês acertaram em cheio na Assessoria. Parabéns ao Secretariado pela escolha da assessoria. Amei…

Geraldo Lisboa de Oliveira – Itabira:

Pessoal foi um prazer imenso participar com vocês, desde 07:30 juntos nesse aprendizado. Formação totalmente pertinente e inspiradora.

Diácono Geraldo Luciano Lima – João Monlevade:

Esta campanha da fraternidade também nos provoca a pensar a respeito do diálogo dentro de nossa própria igreja particular, com relação aos movimentos e pastorais.

Marlene Araújo:

Excelente abordagem Pra. Romi.

Paula Magda da Costa Reis Vianna:

Parabéns a todos pela unidade em torno deste momento. Pra. Romi, obrigada pela significativa abordagem.

Por Ana Maria de Sena – Secretária
Região Pastoral II – Diocese de Itabira-Cel. Fabriciano