Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

18 de setembro de 2020

Paróquia Nossa Senhora do Carmo

“Carmo de Itabira- teve primitivamente o nome de Onça. Suas origens vêm de uma extinta capela de N. S. do Carmo da Fazenda das Cobras. Até 1870 foi uma capela curada pertencente à paróquia de Itabira. Freguesia a 15 de setembro de 1870. Sua matriz foi construída pelo fazendeiro Manoel Ferreira da Costa Passos. Tem 5 capelas filiais: Turvo, Macuco, Aliança, Alves e Gordura. Pertence a Comarca forania de Itabira”. (Padre Santos Sae Acha, Livro Tombo n. 2). Antes mesmo da ereção canônica da paróquia, há registros que atestam a devoção à Nossa Senhora do Carmo desde 1798 na região que futuramente será denominada Senhora do Carmo.

Ao longo dos 150 anos de história da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, vários padres deram a sua contribuição no processo de evangelização de nossa paróquia, sendo seu primeiro pároco Padre Torquato Sebastião do Nascimento. Um dos padres que mais marcou a história desta paróquia foi Padre Santos Saez Acha, que permaneceu à frente desta comunidade eclesial durante 41 anos. Atribui-se a ele a idealização da construção da atual Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição em Ipoema, que na época era capela da Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Deve-se destacar que a paróquia Nossa Senhora da Conceição de Ipoema foi criada a partir do desmembramento da paróquia Nossa Senhora do Carmo no dia 12 de outubro de 1969, por Dom Marcos Antônio Noronha, bispo diocesano de Itabira. Padre Santos deixou a paróquia em decorrência da idade avança e problemas de saúde.

Na década de 50 e 60 estiveram à frente da condução da paróquia de N. S. do Carmo o padre João Oliveira, que exerceu o ofício de pároco, estando residindo em Ipoema; e padre Pedro Paulo Pessoa, pároco de Bom Jesus do Amparo e que solicitamente atendeu o pedido do arcebispo de Mariana para assistir a nossa comunidade paroquial por alguns anos. Foi no período em que estes dois padres exerceram o pastoreio na paróquia que construiu-se a atual Igreja Matriz e a casa paroquial.

Em decorrência do grande êxodo rural acentuado na década de 70, após ouvir o Conselho Presbiteral, Dom Mário Teixeira Gurgel, bispo diocesano de Itabira, no dia 23 de fevereiro de 1978 suprimiu à paróquia Nossa Senhora do Carmo do distrito de Senhora do Carmo em Itabira, e anexou o território desta comunidade eclesial ao da paróquia Nossa Senhora do Fátima, no bairro Vila Amélia em Itabira.

Assistiram a comunidade eclesial de Nossa Senhora do Carmo após a destituição da paróquia os seguintes padres: Pe. José Ivanir Américo; Pe. José Cláudio Dias; Pe. Antônio Carvalho; Pe. Elder Alves da Silva e Pe. Luzardo Fonseca. Devemos destacar que Padre Tarcísio Nogueira, pároco em Morro do Pilar, com forte ardor missionário assistiu espiritualmente durante muitos anos à capela de N. S. do Rosário, que está situada do outro lado do Rio Onça, que antes da criação da diocese de Itabira, pertencia ao território da arquidiocese de diocese de Diamantina.

Na década de 70 as religiosas da Congregação Missionária de Jesus Crucificado, residiram na casa paroquial em Senhora do Carmo e colaboravam na animação pastoral das comunidades, formação de catequistas e assistência na dimensão litúrgica.

No dia 07 de julho de 2001, Dom Lelis Lara, no presente momento bispo diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano, restituiu a Paróquia Nossa Senhora do Carmo do distrito de Senhora do Carmo em Itabira.

Após a restituição da paróquia assistiram espiritualmente esta comunidade eclesial os seguintes padres: Otaviano Souza de Andrade, Uíldes Flávio de Assis, Arlindo Coura e Edson Vander. Atualmente a paróquia está sob os cuidados pastorais de Pe. Francisco Cézar Cruz e Pe. Adriano Mendes de Pinho.

A festa de Nossa Senhora do Carmo é uma das maiores expressões de piedade popular em nossa Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, reunindo no dia da festa da padroeira em média 10 mil fiéis, que vêm agradecer às graças alcançadas e implorar a proteção maternal da Virgem Mãe do Carmelo.

A história de nossa paróquia foi construída por homens e mulheres de fé, que acolheram a alegria do Evangelho, e assim como Maria colocaram-se à disposição para fazer a vontade de Deus em suas vidas.

Autor: Pe. Adriano Mendes de Pinho

 

Fontes:

Livro de Tombo nº 1

Livro de Tombo nº 2

Livro de Tombo nº 3

No século XII um grupo de cruzados que vinham de Jerusalém se estabeleceu no Monte Carmelo- em Israel, ali passaram a ser eremitas, dedicando-se à oração e à meditação da Palavra de Deus. No meio das celas construíram um oratório dedicado a Nossa Senhora, venerada como Mãe e Patrona daquele grupo, Senhora daquele lugar. O profeta Elias esteve no Monte Carmelo, por isso é considerado pai espiritual daqueles que posteriormente passarão a ser chamado de “Carmelitas”. Novos eremitérios foram sendo fundados no Oriente Médio, tendo como referência o Monte Carmelo. Devido à perseguição dos mulçumanos aos cristãos no século XIII, os Carmelitas migraram para várias partes da Europa e buscaram junto às autoridades religiosas da época o reconhecimento de uma nova ordem medicante. Encontrando resistências em parte da hierarquia eclesiástica para o reconhecimento desta nova ordem, os Carmelitas recorrem à Mãe de Deus, que aparece a São Simão Stock no dia 16 de julho de 1251 e entrega-lhe o escapulário como sinal de sua proteção aos Carmelitas e garantia que a Ordem não pereceria. Segundo a tradição, aqueles que utilizam o escapulário são consagrados à Virgem Maria e dela recebem a divina proteção. O escapulário é sinal de entrega total a Deus e aquele que porta este sinal sacramental, a exemplo da Virgem Maria, deve ser inteiramente disponível a fazer a vontade de Deus.

Administrador Paroquial

Pe. Adriano Mendes de Pinho

Telefone

(31) 99791-8376

E-mail

paroquiacarmo@yahoo.com

Comunidades

Comunidade São Pedro
Boa Vista

Comunidade Santa Luzia
Angico

Comunidade Nossa Senhora da Conceição
Bom Jardim

Comunidade Santo Antônio
Bongue

Comunidade Nossa Senhora das Dores
Campo do Gordura

Comunidade Nossa Senhora do Desterro
Conquista

Comunidade Nossa Senhora Rainha da Paz
Cutucum

Comunidade Santa Maria Eterna
Mata Grande

Comunidade São Joaquim
Salgado

Comunidade São José
Serra dos Alves

Comunidade Nossa Senhora do Carmo
Serra dos Linhares

Comunidade São Sebastião
Vargem dos Coutos

Horários de Missas e Celebrações

Todos os domingos às 10:00
Toda 1ª sexta –feira do mês às 19:00

Todo dia 16 de cada mês
Novena perpétua em honra a N. S. do Carmo às 19:00

Terço da libertação
Terças-feiras às 19:00

Terço dos Homens
Quintas-feiras às 19:00