Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

19 de abril de 2024

Dom Marco Aurélio Gubiotti “Pela Graça de Deus” (1 Cor 15,10)
Nasceu no dia 21 de outubro de 1963, em OuroFino/MG, filho de Benedito Gubiotti e Natalina Gubiott.

Cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano de Pouso Alegre, e a teologia no Instituto Teológico SCJ, em Taubaté (SP).

Exerceu o ministério sagrado nas paróquias:
São Caetano em Brasópolis;
Santo Antônio em Jacutinga; Nossa Senhora Aparecida em Tocos do Moji;
São Sebastião em São Sebastião da Bela Vista e Nossa Senhora de Fátima em Santa Rita do Sapucaí.

Com Maria seguindo Jesus

05 de maio de 2021 Palavra do Bispo

Queridos (as) irmãos e irmãs,

Estamos no mês mariano e somos chamados pela Igreja a contemplarmos Maria, nossa Mãe, como aquela que não dispensa em nenhum momento o cuidado e o carinho para com todos nós. Comemoramos ainda neste mês, de maneira muito especial, o Dia das Mães. Reconhecemos, louvamos e agradecemos, na condição de filhos e filhas, a coragem de cada mulher diante deste sublime dom, o da maternidade. Rogamos a Nossa Senhora, Mãe das mães, para que sempre cuide e proteja todas as nossas mães, dando-lhes sabedoria e discernimento a cada dia, em meio a tantas lutas pelas quais passam. Parabéns a todas as mães, de longe e de perto, biológicas, adotivas ou de consideração, vivas ou falecidas. Para todas nosso carinho e nossa gratidão pelo que foram, pelo que são e pelo que continuarão sendo a todos nós.

Durante todo o mês de maio, a Igreja nos convida a rezarmos juntos a Maria, pois nela encontramos refúgio, um colo de mãe, um exemplo de força, fé e coragem. Ela é nossa advogada e auxiliadora, principalmente em tempos de aflição.

O Papa Francisco convocou uma maratona de oração pelo fim da pandemia. A iniciativa consiste na oração do terço, em trinta Santuários de todo o mundo. Nestes locais será conduzida a recitação do terço todos os dias, tendo a participação do pontífice no primeiro e último dia. Uma ação importante que pode ser realizada em cada paróquia é a recitação do terço com as famílias, fazendo uso das novas mídias. As diversas pastorais e movimentos, principalmente os de devoção mariana (Legião de Maria, Mãe Peregrina, Terço das Mulheres, Mães que Oram pelos Filhos, Fraternidade Filhos de Maria etc.) muito podem contribuir na articulação, organização e realização destes momentos de oração e transmitir pelas redes sociais.

A devoção popular a Maria foi e continua sendo um grande meio de evangelização. Nosso povo valoriza muito as festas de Nossa Senhora, o terço, o ofício, as romarias e peregrinações aos Santuários Marianos (quando possível). A devoção a Nossa Senhora tem por primeiro objetivo nos levar a seu filho Jesus. Uma devoção mariana que não conduz a Jesus Cristo, ao discipulado missionário, e à vida em comunidade, não é autêntica. A devoção mariana deve nos levar também a termos maior apreço com a Palavra de Deus, sendo ouvintes e praticantes desta Palavra que é verdade, vida e salvação.

Nossa Senhora é a estrela da evangelização, discípula missionária do Pai. É Maria quem nos comunica o Verbo de Deus. Que ela nos ajude a evangelizar com amor, ardor, alegria, misericórdia e coragem, sobretudo em tempos em que precisamos nos reinventar a cada momento.

Na solenidade litúrgica da Ascensão do Senhor que, neste ano, ocorre no dia 16 de maio, celebra-se o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais (DMCS) com o tema “Vem e verás” (Jo 1, 46): Comunicar encontrando as pessoas onde estão e como são. Nesta solenidade também iremos realizar, em todas as missas nas paróquias de nossa Diocese a Coleta da Solidariedade, transferida do Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, para esta data. A participação de todos é muito importante para a continuidade das obras sociais administradas pela Cáritas de nossa diocese.

Sobre o Dia Mundial das Comunicações Sociais, em sua costumeira mensagem publicada no dia 24 de janeiro deste ano, em vista deste evento, o Papa Francisco nos convida a refletir sobre um tema que merece destaque neste tempo de pandemia que vivemos, com as dificuldades pessoais e sociais que antevemos: “Comunicar, encontrando as pessoas como são e onde estão”. Num primeiro momento em sua mensagem, o Sumo Pontífice se dirige aos comunicadores, mas como aconteceu ao longo das mensagens anteriores, esta também ultrapassa tal contexto e comunicadores e se refere a toda sociedade. Não se trata de uma mensagem apenas para os cristãos católicos, mas para todos de boa vontade, de coração aberto e com o compromisso de sempre comunicar o amor e a verdade.

O Papa nos apresenta o texto do evangelista São João (1,46), o qual o inspira em sua mensagem, que relata a resposta de Filipe à provocadora pergunta de Natanael, cheia de ironia e curiosidade sobre Jesus de Nazaré. Após Filipe ter dito que encontrou Jesus, Natanael perguntou se de Nazaré poderia sair algo de bom. Filipe nem negou e nem afirmou, mas o convidou para ir ao encontro do Mestre. E tal encontro transformou a vida de Natanael. É necessário ultrapassar as meras suposições e ir ao encontro da verdade dos fatos.

Na oportunidade, quero agradecer a todos que integram à Pastoral da Comunicação em nossa Igreja Particular e que, com todo zelo, carinho, atenção e disponibilidade, muito contribuem para que a evangelização aconteça através das novas mídias. Obrigado pela colaboração de todos vocês. Que Maria Santíssima, que nos comunicou o Verbo, seja sempre modelo para todos vocês que se colocam como servidores do evangelho.

Com Maria, a Estrela da Evangelização e a primeira Anunciadora do Verbo, possamos trabalhar, em todas as nossas realidades, sem desanimar, na ação evangelizadora e pastoral, seguindo os passos de Jesus.

Que por intercessão de Nossa Senhora, a Mãe Aparecida, Deus abençoe e proteja a todos.

Coragem e esperança, desejo hoje e sempre.

Itabira, 05 de maio de 2021.

Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

Confira Mais Artigos de Dom Marco Aurélio Gubiotti