Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

24 de janeiro de 2021

Universidade Lateranense prepara novo ano acadêmico na era Covid

23/07/2020 . Igreja

Todas as universidades eclesiásticas foram convidadas a retomar suas atividades de forma presencial, em total conformidade com as normas anti-coronavírus. Os alunos poderão novamente voltar às aulas, Covid permitindo. A Universidade Lateranense, já está trabalhando neste sentido e concedeu bolsas de estudo a jovens em dificuldade

Após o encerramento temporário no início de março e a transição para palestras e depois para exames e teses on-line para o resto do ano acadêmico, as Universidades da Santa Sé foram orientadas a fazer todos os esforços para retomar o ensino para o ano acadêmico de 2020-2021 de forma presencial. Recordamos que o Ano acadêmico na Europa inicia em setembro e se conclui em junho/julho do ano seguinte. Já em junho do ano passado a Congregação para a Educação Católica pediu que fosse “garantido o ensino principalmente e de preferência de forma ordinária… com o sistema de aulas e seminários realizados com a presença de alunos e professores”. As Universidades Pontifícias, que oferecem graduações em teologia, filosofia, direito e disciplinas afins, também são obrigadas a seguir todas as medidas de saúde e segurança indicadas pelas autoridades locais.

A Lateranense e pandemia

Em particular, a Pontifícia Universidade Lateranense respondeu às novas dificuldades tentando equipar as salas de aula com dispositivos adequados para a realização de aulas tanto na presença dos alunos como através da internet. Também formou uma “equipe de crise” para lidar com a emergência Covid-19 neste período de mudança contínua. A organização do trabalho de professores e estudantes durante esses meses não foi fácil, mas os objetivos foram alcançados. Entretanto, o início do ano acadêmico também será um grande desafio.

O reitor: a nossa atividade nunca parou

Em conjunto com a “equipe de crise”, o professor Vincenzo Buonomo, reitor da universidade, trabalha constantemente para atender as várias disposições dos serviços de higiene e saúde do Vaticano e garantir um ambiente seguro, saudável e eficiente dentro da universidade (várias entradas e saídas para estudantes, processos de higienização de áreas comuns, uso de termo-canalizadores, higienizador de mãos, etc.). Além disso, mesmo na emergência, a equipe deu impulso aos novos caminhos de ensino, os desejados pelo Papa Francisco: a especialização em Teologia Inter-Religiosa, as Ciências da Paz e Cooperação Internacional, a Teologia Pastoral do Cuidado e da Saúde. Foram realizados alguns eventos on-line como a palestra do Prêmio Nobel, o economista Yunus, o Seminário sobre o futuro do Cristianismo, com participantes de diferentes Igrejas Cristãs, e muitas pessoas interessadas, assim como estudantes e professores.

Bolsas de estudo para estudantes estrangeiros

Apesar das dificuldades, para os que vêm de fora da Itália – o corpo estudantil Lateranense representa mais de 60 países em todo o mundo – foram concedidas bolsas de estudo para permitir que muitos estudantes, especialmente do exterior, estudassem e permanecessem no Colégio Lateranense. Uma forma pela qual a Pontifícia Universidade pretende encorajar os estudantes a retornarem fisicamente ao Ateneu no início das aulas. Se a pandemia permitir, serão os novos calouros, os estudantes do primeiro ano de cada faculdade, instituto e ciclo de estudos, que farão contato direto com a Universidade.

Adriana Masotti – Vatican News