Caríssimo(a) irmão(ã), seja bem-vindo(a)!

23 de junho de 2021

Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus nesta sexta-feira, a festa do amor de Deus em Jesus

11/06/2021 . Igreja

Na sexta-feira após o segundo domingo depois de Pentecostes, a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Nessa sexta-feira, 11 de junho, portanto, tem lugar na liturgia católica a solenidade que é “a ação de graças pela riqueza insondável de Cristo e a contemplação reparadora do Coração Transpassado” na Cruz.

O Papa Francisco ensina que o Senhor dá a graça, a alegria de celebrar, no coração do Seu Filho, as grandes obras do Seu amor. Assim, a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus é considerada “a festa do amor de Deus em Jesus, do amor d’Ele pelo ser humano”.

Em artigo publicado no Portal da CNBB, o bispo de Marabá (PA), dom Vital Corbellini, ressalta que “somos chamados a honrar e amar o coração de Jesus, que nos oferece os valores da paz e do amor, sendo ele fonte de vida para toda a humanidade”.

Essa característica de fonte de vida a partir do Coração de Jesus é justamente relacionada ao órgão central do sistema circulatório no corpo humano. Cristo é também este centro, assim, “quando a graça de Deus entra no coração, eleva a confiança, reinando sobre todos os membros e sobre todos os pensamentos”, explica dom Vital.

O bispo de Registro (SP), dom Manoel Ferreira Santos Júnior, também em artigo publicado no Portal da CNBB, salienta que, no coração de Jesus, “encontramos o amor sem limites de Deus por nós”. Ele comenta: “No coração transpassado, conhecemos Jesus por dentro. E pelas frestas do Coração de Jesus, conhecemos o coração do Pai. Diante desta imensidão de amor, o meu amor e a minha doação não são nada, a não ser, resposta ao amor extremado de Deus por mim e por nós”.

“O Sagrado Coração de Jesus é uma síntese acabada de toda uma vida de serviço e dom. Ter devoção ao Coração de Jesus não é só olhar para o seu coração transpassado, mas olhar para a sua vida de intenso amor e entrega pela humanidade, sobretudo pelos que são menos amados”, recorda dom Manoel.

Histórico

Desde a Patrística, a água e o sangue do Coração de Jesus são símbolos dos sacramentos do Batismo e da Eucaristia. A própria Igreja é vista como nascida do lado aberto de Cristo na Cruz. A contemplação do Coração de Jesus, jorrando sangue e água, sempre foi na igreja fonte de piedade, oração, fé, graça.

No entanto, uma festa propriamente dita do Coração de Jesus foi celebrada pela primeira vez em 20 de outubro de 1672, pelo padre São João Eudes. Pouco tempo depois, as revelações de Santa Margarida Maria Alacoque (1675) contribuíram imensamente para a difusão dessa devoção.

A característica própria dessa solenidade é a ação de graças pela riqueza insondável de Cristo e a contemplação reparadora do Coração Transpassado. O Papa Pio IX, em 1856, estendeu a festa a toda a Igreja Latina. Em 1899, Leão XIII consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus.

Na sequência da solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é celebrada a memória do Imaculado Coração de Maria. Neste ano, no próximo sábado, 12 de junho.

Foto de capa: Alexis Joseph/Cathopic

CNBB