Prelazia de Marajó

Visita missionária a nossa Igreja Irmã no Marajó

Entre os dias 02 a 06 de julho, nosso clero estava em retiro em Belo Horizonte, no qual fomos enviados para uma experiência missionária na Prelazia do Marajó. Padre Francisco, reitor do Seminário diocesano São José e o Seminarista Willian, para a região pastoral de Bagre, Paróquia Santa Maria. Padre Anderson, administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Rosário em Santa Maria de Itabira para a região pastoral de Anajás, Paróquia Menino Deus. Padre Marco José, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição em João Monlevade e eu, para a região pastoral de Chaves, Paróquia Santo Antônio.

Ao chegarem em Belém, Padre Francisco, Padre Anderson e Seminarista Wiliam, foram acolhidos pelo Dom Evaristo. No sábado, eles participaram da comemoração dos 90 anos da Prelazia do Marajó, em Breves(região pastoral das Ilhas). “Foi muito emocionante celebrar com nossos irmãos marajoaras” (Padre Anderson). Após as comemorações, os padres seguiram de viagem para suas respectivas paróquias de missão nestas duas semanas aqui na prelazia.

Padre Marco José e eu, seguimos no voo direto para Macapá, ao chegarmos fomos para o porto Santa Inês para pegar uma embarcação para o município de Afuá depois para Chaves. Quando chegamos fomos acolhidos pelo vigário Paroquial, Padre Elliton e alguns membros da comunidade Católica Shalom.

A paróquia Santo Antônio, divide-se em duas comunidades no centro e 91 em zona rural. Este município tem 264 anos de vida e histórias surpreendentes. No ano de 1902, falece frei Aquilino Rubio (morte de malária). Desde sua morte, a paróquia ficou sem padres durante 103 anos. Em 2005, com a chegada dos padres diocesanos, começaram a dar vida novamente nesta paróquia. A comunidade Católica Shalom, ha 22 anos de vida neste município vem ajudando os padres na missão de evangelização deste povo marajoara.

Participamos da Santa Missa, na Matriz de Santo Antônio, no qual fomos apresentados a comunidade paroquial. Nossos dias em Chaves foram muito proveitosos, com algumas visitas e celebrações a noite na matriz.

Quero dar graças a Deus pela tamanha experiência que fiz em nossa Igreja Irmã.Estes dias foram de um crescimento na minha vocação, o amor pela missão e principalmente está sempre a serviço da evangelização. Agradeço a equipe de formação de nossa diocese, aos irmãos seminaristas pelo incentivo a missão.

Igreja marajoara formada por todos nós, Igreja marajoara levanta a sua voz”.

Seminarista Ludugerio, 4º ano de teologia.