Artigos de Formação

“Somos membros uns dos outros” (Ef 4, 25)

Neste dia 02 de junho, domingo da Ascensão do Senhor, a Igreja celebra o 53º Dia Mundial das Comunicações Sociais.

O Papa Francisco, em sua mensagem divulgada no dia 24 de janeiro, dia de São Francisco de Sales, patrono dos jornalistas, nos convida a celebrar este dia com o tema e lema “Somos membros uns dos outros” (Ef 4, 25) – Das comunidades de redes sociais à comunidade humana. Sendo assim refletimos sobre o fundamento e a importância do nosso ser-em-relação e descobrimos, nos vastos desafios do atual panorama comunicativo, o desejo que temos de não ficarmos encerrados na própria solidão. O tema chama-nos a atenção para com o cuidado com as desinformações e distorções da verdade o que, ao invés de uni, desune.

O tema, escolhido pelo Papa Francisco, “sublinha a importância de restituir à comunicação uma perspectiva ampla, baseada na pessoa, e enfatiza o valor da interação entendida sempre como diálogo e oportunidade de encontro com o outro”.

Com esse tema, “pede-se uma reflexão sobre o estado atual e sobre a natureza das relações na Internet a fim de recomeçar da ideia de comunidade como rede entre as pessoas em sua totalidade”. A rede é um recurso do nosso tempo: uma fonte de conhecimentos e relações outrora impensáveis.

Algumas tendências “prevalentes nas redes sociais nos colocam diante de uma pergunta fundamental: até que ponto podemos falar de comunidade verdadeira diante das lógicas que caracterizam algumas comunidades nas redes sociais? A metáfora da rede como comunidade solidária exige a construção de um nós, baseado na escuta do outro, no diálogo e, consequentemente, no uso responsável da linguagem”.

A rede só será uma oportunidade se soubermos vivenciar na prática as conexões feitas através da tecnologia. Portanto, conclui o Papa Francisco, é preciso passar do “like” ao “amém”. “Esta é a rede que queremos: uma rede feita não para capturar, mas para libertar, para preservar uma comunhão de pessoas livres. A própria Igreja é uma rede tecida pela Comunhão Eucarística, onde a união não se baseia nos “likes”, mas no “amém” com que cada um se adere ao Corpo de Cristo, acolhendo os outros.”

O Papa Francisco conclui sua mensagem dizendo que “se a rede for usada como prolongamento um encontro estabelecido, permanece como um recurso para a comunhão. Se uma família utiliza a rede para estar mais conectada, para depois se encontrar à mesa, então é um recurso. Se uma comunidade eclesial coordena a sua atividade através da rede, para depois celebrar juntos a Eucaristia, então é um recurso. Se a rede é uma oportunidade para me aproximar de casos e experiências de bondade ou de sofrimento distantes fisicamente de mim, para rezar juntos e, juntos, buscar o bem na descoberta daquilo que nos une, então é um recurso”.

Sejamos nós, à imagem da Trindade, sinal de unidade e comunhão estabelecida na mesa eucarística.

Pe. Ueliton Neves da Silva
Assessor Diocesano de Comunciação

Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 « ‹ago 2019› »