Sejamos Sinais de Esperança

Querido irmão,
Querida irmã,

No dia 19 de fevereiro de 2015, aconteceu o encontro da Província Eclesiástica de Mariana, realizado em Itabira, MG, por ocasião das comemorações do cinquentenário da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano. O objetivo do encontro era salientar a preservação do meio ambiente, analisar a realidade ambiental das quatro dioceses que compõem a província e levantar os sinais de morte decorrentes da exploração das mineradoras em plena atividade na região.

Uma carta compromisso da província eclesiástica sobre o meio ambiente foi escrita para ratificar as aspirações do 1º Seminário da Província sobre Meio Ambiente, nos dias 21 a 23 de novembro de 2014 em Conceição de Ipanema/MG, Diocese de Caratinga. Dentre outras preocupações, a missiva destacava a exploração dos recursos naturais: mineração, construção de barragens. O problema da construção de barragens no entorno das cidades mineradoras sempre foi percebido como ameaça à vida.

A voz profética da Igreja, naquele momento, defendia a vida e denunciava a exploração mineral desordenada e irresponsável, portadora de morte.   A luta pela defesa dos direitos humanos foi assumida por todos. Meses depois, uma triste notícia: as barragens Santarém e Fundão no distrito de Bento Rodrigues, na cidade de Mariana, MG, romperam-se causando dano ao meio ambiente e morte de pessoas. A agressão ocasionada pelo rompimento das barragens é incalculável.

Não há como imaginar o trauma de milhões de pessoas, motivado por esse desastre criminoso. Não se sabe ainda o que a avalanche de rejeito da atividade mineradora provocará ao meio ambiente e a biodiversidade ao longo da Bacia do Rio Doce. Uma coisa é certa: o meio ambiente não suporta mais tanta degradação.

O Papa Francisco, na Carta Encíclica Laudato Sí, de 18 de junho de 2015, conclamou a humanidade a tomar consciência da preservação da casa comum. O Santo Padre, no capítulo quatro do documento, destaca uma relação íntima entre análises ambientais, sociais e humanas. Segundo o Papa, meio ambiente e ser humano são inseparáveis: a destruição de um, ocasionará o desaparecimento do outro.

O caso Mariana é apenas a ponta do iceberg. O relatório da FEAM (Fundação Estadual do Meio Ambiente), órgão responsável pelas barragens mineiras, mostra que a situação é crítica em todo o Estado: “das 735 barragens de MG, 228 são consideradas de ‘alto risco’, destas, 42 não tiveram ‘estabilidade garantida’ pelos auditores em 2014, sendo 29 averiguadas e outras 13 as empresas não apresentaram os documentos necessários”.

Se os órgãos competentes não tomarem medidas preventivas e corretivas, o meio ambiente sofrerá danos irreversíveis.

É lamentável saber que as vítimas que tiveram suas residências destruídas pela lama do rejeito de minério, após o rompimento das barragens em Bento Rodrigues, passarão a Festa do Natal longe do seu ambiente de vida.

Não esqueçamos que esta festa cristã alimenta a esperança do povo. Em meio a tantos dados trágicos, há sempre sinais de vida.

 Portanto, sejamos sinais de esperança sendo solidários com nossas preces e ações junto àqueles que esperam a garantia do cumprimento dos seus direitos.

                Feliz Natal e um Ano Novo pleno da Misericórdia de Deus para você e sua família!

Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano

Palavra do Bispo

Foto de perfil de Dom Marco Aurélio

Dom Marco Aurélio

É o atual Bispo da Diocese, sua ordenação episcopal aconteceu no dia 26 de maio de 2013. Foi nomeado Bispo da Diocese por sua Santidade Bento XVI, hoje Papa Emérito, no dia 21 de fevereiro de 2013, tomando posse no mesmo ano, na Festa da Diocese, em Itabira - MG.

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹jul 2017› »