Setor Juventude

A proposta é fortalecer e ampliar a ação evangelizadora da Igreja através da unidade, da articulação e da valorização das várias forças: pastorais de juventude, movimentos eclesiais, novas comunidades, congregações religiosas, catequese crismal, pastoral vocacional, pastoral da educação, etc.

“Não se está propondo uma superorganização que promova muitos eventos e atividades, mas a unidade de todas as forças ao redor de algumas metas e prioridades comuns. Os eventos de massa são um exemplo de projetos que podem ser assumidos em comum.”

O Setor Juventude deve estar organizado em cada Igreja particular, capacitando assessores e jovens para as estruturas, garantindo que os projetos não enfraqueçam as lideranças e organizações, investindo em recursos humanos e financeiros nas estruturas e acompanhamento e também em comunicação.

Fonte: Documento 85 da CNBB