Notícias da Diocese

Paroquia São Geraldo Realiza Formação Litúrgica com Sandro Gallazzi

 Entre os dias 2 a 5 de abril de 2019, a Paroquia São Geraldo Magela realizou uma Formação Litúrgica com a assessoria de Sandro Gallazzi, assessor do CEBI, CPT e CNBB. Trabalhando o tema “As liturgias na Bíblia e a liturgia de Jesus”, essa formação visou recordar, uma vez mais, sobre a importância da Liturgia, bem como trazer esclarecimento sobre as formas que a liturgia já foi vivida segundo os textos sagrados, com destaque para o modo de Nosso Senhor a celebrar.

Durante sua explanação, Sandro Gallazzi mostrou os vários modelos de liturgia na Bíblia que se passa despercebidos por muitos. Citou a liturgia dos patriarcas da fé como Abraão, Isac e Jacó. Passando pela liturgia dos profetas e reis. Também a liturgia das mulheres como Sara, Miriã, Rute, Debora, Ester e da Virgem Maria até culminar com a liturgia de Jesus Cristo.

Segundo ele, “Deus revela-se para nós na história do povo, como Deus presente”. Ele estabeleceu uma relação de amizade, uma parceria em aliança. Em vários momentos segundo ele Deus se manifesta através de pessoas e acontecimentos e é sempre Deus que toma a iniciativa. No Primeiro Testamento destacou o testemunho dessa relação e da revelação divina na vida do povo. Nele encontramos os relatos de um Deus que fala que é próximo, que age. No Segundo Testamento Ele se manifesta em Jesus, com Jesus e por Jesus, para nós. Se no passado Ele nos falou de várias maneiras, agora nos fala pelo filho, o Verbo encarnado. A vida de Jesus com sua paixão, morte e ressurreição constitui o falar e agir de Deus no meio do povo” finalizou.

Liturgia é a ação da Igreja pela qual celebra o mistério da salvação. Dizendo de outra forma: liturgia é fazer memória da vida, paixão, morte e ressurreição do Senhor. A liturgia revive e atualiza no hoje de nossa vida, essa presença e graça. Assim nos diz os bispos no documento da CNBB, Animação da vida litúrgica no Brasil, nº 43:

            “O mistério pascal de Cristo é o centro da História da salvação e por isso o encontramos na Liturgia como seu objeto e conteúdo principal. Esse mistério envolve toda a vida de Cristo e a vida de todos os cristãos[1]“.

            Daí porque celebrar. “A celebração ocupa, na Religião, um lugar privilegiado: porque põe homens e mulheres em comunhão entre si e com Deus através de símbolos ou sinais. No cristianismo, a celebração consiste na memória do acontecimento fundante do Povo de Deus, isto é, a morte e a ressurreição do Senhor, que perpetua na História a salvação que Cristo veio trazer a todos. [2]“.

 

Por Vilton Cantarino Silva, Hideraldo Vieira, Gislene Drumond e Adelaide Santos.
Pastoral da Comunicação. Fonte: Catequese Hoje

Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹abr 2019› »