Notícias da Diocese

Formação Diocesana das EPAPs- Doutrina Social da Igreja

Aconteceu nos dias 6 e 7 de julho, na ARPAS, João Monlevade (MG), a formação diocesana das EPAPs (Equipe Paroquial de Assessoria Pastoral) da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, com o tema: Doutrina Social da Igreja. A Assessoria foi do Pe. Nelito Dornellas. Como encaminhamento das propostas da CF 2019 na Diocese, a formação sobre a Doutrina Social da Igreja dentro do processo formativo das lideranças diocesanas é um passo fundamental. No sábado, de manhã recebemos a visita de Dom Evaristo Pascoal Spengler, Bispo da nossa Igreja irmã da Prelazia de Marajó. Dom Evaristo participou da oração de abertura e encantou a todos com sua humildade, sabedoria, carisma e testemunho missionário. Explanou também sobre o Sínodo Especial sobre a Amazônia convocado pelo Papa Francisco como ocasião para valorizar esta relação dos povos com a criação. Explicou que muitas comunidades de toda a Amazônia se empenharam para fazer a escuta do sínodo e a Repam está tentando articular, num aprofundamento teológico, toda essa contribuição que veio das comunidades, paróquias, dioceses, prelazias. Dom Evaristo estará presente no Sínodo, que acontecerá de 6 a 27 de outubro de 2019. Neste período a Prelazia receberá a presença de missionários de nossa diocese, padres e leigos. Dom Marco Aurélio Gubiotti, nosso bispo Diocesano pregará retiro para o clero de Marajó.

Dom Marco esteve presente à tarde na formação e reforçou a importância destes momentos formativos, sobretudo no processo de construção da 20ª Assembleia Diocesana de Ação Evangelizadora e Pastoral. Marcaram presença ainda o Pe. Marco José de Almeida, Diácono Adriano Mendes, Diácono Geraldo Evangelista e o seminarista Júlio Cesar.

Pe. Nelito Dornelas retomou a história das políticas públicas, que tiveram sua origem na Igreja Católica. Quando falamos da Campanha da Fraternidade e de políticas públicas citamos uma experiência que a Igreja Católica acumula há dois séculos. “As pastorais sociais nasceram nos anos 70 provocada por um processo de desmonte do Brasil, e hoje são 26 pastorais sociais que ajudam e muito as políticas públicas”, Destacou que são três níveis que trabalham essa questão, sendo o estado, o mercado e a sociedade civil, por isso é relevante levar reflexões sobre a política pública para a comunidade”.

No domingo, Pe. José Geraldo de Melo presidiu a Santa Missa ajudando-nos a perceber que como discípulos missionários precisamos ter coragem e deixar a vida estreita para entrar no amplo espaço de vida proposto por Jesus. Houve o envio da Cruz Missionária ao Regional I. A cruz percorrerá toda Diocese até a Celebração em outubro do mês extraordinário Missionário proposto pelo Papa Francisco. Após a Missa foi realizado um momento de revistar as assembleias comunitárias através do consolidado das mesmas, apresentado pelo Secretário Diocesano de Pastoral, Vicente Bueno Garcia, em seguida um olhar sob as Novas Diretrizes Gerais de Evangelização 2019-2023, com assessoria do Pe. José Geraldo de Melo, coordenador Diocesano de Pastoral, iluminando o processo de Assembleias. Encerrando com as orientações para as Assembleias Paroquiais a acontecer em agosto em todas as paróquias da Diocese.

Estamos juntos numa caminhada. O caminho de uma Igreja que busca fidelidade a construção do Reino de justiça e de paz, na vivência da fraternidade. Em processo de construção de nossa 20ª Assembleia de Ação Evangelizadora e Pastoral queremos ser o “Povo de Deus em ação, para uma Igreja em saída”. Igreja que luta pelo Direito e Justiça.

Por Ana Maria de Sena