Igreja no Mundo

Economia de Comunhão, uma realidade que nasceu no Brasil

Licia Paglione é italiana, professora na área de sociologia na Universidade Sofia, em Loppiano (Itália), e diretora do OPLA, Centro de Pesquisas Internacionais sobre a Pobreza. Ela destaca os laços sociais que a EdC propicia.

 Uma das realidades de maior difusão criadas pelo Movimento dos Focolares é a Economia de Comunhão (EdC), ideia de Chiara Lubich nascida em maio de 1991 em São Paulo, que envolve empresários, trabalhadores, gestores, consumidores, poupadores, cidadãos, pesquisadores, operadores econômicos,

A Economia de Comunhão prevê o compromisso de todos, em vários níveis, em promover uma prática e uma cultura econômica voltadas para a comunhão, a gratuidade e a reciprocidade, propondo e vivendo um estilo de vida alternativo àquele dominante no sistema capitalista.

Licia Paglione é italiana, professora na área de sociologia na Universidade Sofia, em Loppiano (Itália) e diretora do OPLA, Centro de Pesquisas Internacionais sobre a Pobreza.

Licia se aproximou do tema da desigualdade por não compreender o fenômeno num mundo onde há riqueza para todos, com uma distribuição tão injusta. No âmbito de suas pesquisas, esteve no Brasil e conheceu a realidade da pobreza de perto.

Entrevistada pelo Vatican News, Licia afirma que “a produção da riqueza não é a única e a mais importante finalidade do processo econômico. A riqueza é também um instrumento para o desenvolvimento das pessoas e seu florescimento”.

“ A Economia de Comunhão propicia também laços sociais que são bens relacionais, e seu sentido não contempla finalidades econômicas ou materiais, e sim o desenvolvimento humano integral ”

Fonte:Vatican News

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹ago 2018› »