Notícias da Diocese

Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano completa 53 Anos de História

A Diocese de Itabira foi criada no ano de 1965, precisamente no dia 14 de junho, hoje, ela completa 53 anos de história. Leia abaixo a Bula de Criação e o dia da Instalação de nossa Diocese.

 

BULA DE CRIAÇÃO DA DIOCESE DE ITABIRA

“Paulo Bispo, servo dos servos de Deus, para perpétua recordação.”

“Com muita razão, nossa alma se enche de alegria, todas as vezes que, de outras Dioceses, nasce uma nova. Isto é de grande valor para a Igreja conseguir cumprir sua missão e atrair suavemente os povos para abraçar a lei de Cristo e conservá-la nos costumes. Quando, pois, nosso venerável irmão Sebastião Baggio, Arcebispo titular de Éfeso e Núncio Apostólico no Brasil, depois de ouvir os veneraveis irmãos Oscar de Oliveira, arcebispo de Mariana e Geraldo de Proença Sigaud, arcebispo de Diamantina, desejando atender bem aos fiéis, pediu a esta Sé Apostólica que se criasse uma nova Diocese, tirada dos territórios das Dioceses de Mariana e Diamantina, julgamos, depois de rezar, dever isto ser concedido. Supondo o consentimento de todos aqueles a quem isto diz respeito, com Nossa suprema autoridade apostólica, resolvemos e mandamos o que segue: da Diocese de Mariana, com todo o território dos municípios, conforme está delimitado na lei civil, os seguintes municípios: Alvinópolis, Antônio Dias, Bela Vista de Minas, Belo Oriente, Bom Jesus do Amparo, Coronel Fabriciano, Dionísio, Ferros, Itabira, Ipatinga, Jaguaraçú, Joanésia, João Monlevade, Marliéria, Mesquita, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Maria do Itabira, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São Sebastião do Rio Preto; com êles, constituímos a nova Diocese de Itabira, limitada pelos confins desses municípios, com os territórios de que falamos. A sede da Diocese será cognominada Itabira, cidade em que o Bispo terá sua sede e domicílio e onde cátedra será colocada no templo curato dedicado a Deus em honra de Nossa Senhora do Rosário, dando-se a êsse templo, como convém os devidos direitos, honras e privilégios, como também impondo-se o bispo os deveres convenientes a sua ordem. Tornamos essa nova Diocese sufragânea da sede metropolitana de Mariana. Na Catedral, deve ser instituído o Cabido dos Cônegos, conforme as normas de outras cartas que serão dadas com nosso sêlo. Entretanto, podem ser escolhidos consultores diocesanos temporariamente que prestem auxílio e trabalho ao Bispo, terminando sua função, quando se criar o Cabido. No que diz respeito à mesa episcopal, deve ela ser organizada com os emolumentos da Cúria, as ofertas dos fiéis, a parte dos bens que pertencem à Diocese de Itabira, segundo o can. 1.500 do Código de Direito Canônico, com a devida divisão. Seja construído o Seminário o mais breve possível, no qual sejam recebidos os meninos que querem ser sacerdotes, conforme as leis do direito comum e as prescrições da S. Congregação dos Seminários, sendo isto uma ordem. Quando, porém, os jovens chegarem à idade de estudar filosofia e teologia, os que forem mais dotados sejam enviados a Roma para serem recebidos no Colégio Pio Brasileiro. O regimen da Diocese e sua administração, a eleição do Vigário Capitular sede vacante, e outras coisas sejam feitos conforme as leis do Código de Direito Canônico. A respeito do clero, mandamos que sejam adscritos à Diocese os sacerdotes que tenham aí benefício ou ofício eclesiástico; os outros clérigos e alunos do Seminário sejam adscritos à igreja onde tenham o legítimo domicílio. As atas e documentos da Diocese erecta sejam enviados à Cúria e guardados religiosamente no arquivo. Quanto ao resto, nosso venerável irmão Sebastião Baggio procure cumprir estes nossos decretos, podendo também êle delegar estes poderes a alguém, contanto que seja sacerdote. Terminados os trâmites, façam-se documentos dos quais uma cópia fiel, selada e assinada, seja enviada o mais breve possível à S. Congregação Consistorial. Acontecendo que, no tempo em que estas nossas cartas estejam sendo levadas a efeito, haja outro Núncio Apostólico no Brasil, impomos a êle a obrigação de cumprir estas nossas prescrições. Queremos que esta nossa constituição seja eficaz agora e para sempre, de tal modo que, o que por ela foi decreto seja observado fielmente por aqueles a quem diz respeito e assim obtenha seu valor. Que nenhuma ordem, de qualquer gênero, se oponha à eficácia desta constituição, porquanto, com ela, abrogamos tudo o que lhe for contrário. A ninguém, portanto, seja lícito rasgar ou modificar estes documentos que mandamos. Entretanto, se se apresentar cópia destes documentos com timbre, seja impressa seja manuscrita, à qual sacerdotes tenham posto o seu sêlo ou um tabelião público, ela merecerá a mesma confiança que esta. Dada em Roma, em São Pedro, no dia quatorze do mês de junho do ano do Senhor de mil e novecentos e sessenta e cinco, segundo no Nosso pontificado.
(Assinatura:) Carlos Cardial Canfalonieri Secretário da S. Congregação Consistorial – João Callero, Protonotário Apostólico Sylvio Romani, Protonotário Apostólico, – Tiago Aloisio Coppello, Chanceles da Santa Igreja Romana, Francisco Tinello, Regente da Chancelaria Apostólica.” SIC

Dom Marcos Noronha
Primeiro Bispo da Diocese de Itabira – Cel. Fabriciano

 

 

INSTALAÇÃO DA DIOCESE

“No dia da instalação da Diocese, a cidade de Itabira aguardava ansiosamente a chegada do Núncio Apostólico Dom Sebastião Baggio, que em nome do Santo Padre Paulo VI, foi instalar oficialmente a Diocese e ao mesmo tempo dar posse ao primeiro Bispo, Dom Marcos Antônio Noronha. Na chegada da cidade podia se ver a cidade totalmente ornamentada, com faixas, bandeiras, cartazes e alusões ao novo Bispo, espalhados desde o início da cidade até a praça da Catedral, local onde seria a cerimônia de instalação da Diocese.
“Juntamente com o Sr. Núncio Apostólico, estavam presentes ainda as seguintes autoridades eclesiásticas: Dom Oscar de Oliveira Arcebispo de Mariana: Dom João Resende Costa Arcebispo Coadjutor de Belo Horizonte: D. José de Almeida Batista Pereira Bispo de Guaxupé: Dom Hermínio Malzone Hugo Bispo de Governador Valadares; D. Serafim Fernandes de Araújo Bispo Auxiliar de Belo Horizonte.
Inúmeros sacerdotes da nova Diocese, bem como vários outros de Mariana, Belo Horizonte, Guaxupé e de diversos outros pontos do Estado, alí também estavam para assistir à posse de Dom Marcos Noronha e levar ao jovem Pastor os melhores votos de um fecundo apostolado em seu campo atual de trabalho. Do mesmo modo se achavam presentes o Prefeito de Itabira José Machado Rosa, o Prefeito de Guaxupé Dr. Benedito Felipe da Silva, várias outras autoridades civís e ainda o Presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Dr. Oscar de Oliveira.”
“O côro da paróquia executou inicialmente o Hino Pontifício enquanto as autoridades eclesiásticas e o povo iam se dirigindo para o templo – Dom Sebastião Baggio pediu então que se fizesse a leitura da Bula, através da qual, em 14 de junho do corrente ano, o Santo Padre Erigia a Diocese de Itabira no Brasil. (…)
O Decreto de Paulo VI diz que ficam agora separadas de Mariana e Diamantina as paróquias que vão compôr a atual Diocese de Itabira. Em seguida a Bula traz várias outras determinações, como as que se referem à Matriz que servirá de Catetral (igreja de Nossa Senhora do Rosário), (…) enfim ao arquivo dos documentos (que elevam Itabira à Diocese) nas Cúrias da Séde, de Mariana e de Diamantina. (…)
Em seguida, perante os Bispos o clero e o povo cristão que se encontravam na Catedral, o Sr. Núcio Apostólico deu posse solene a Dom Marcos e o entronizou no trono que ficava ao lado do altar.
Após essas cerimônias, já como Pastor da Diocese, o Jovem Bispo iniciou a Missa Pontifical, que foi cantada em latim, porém com a leitura da Epístola e do Evangelho já em língua vernácula. Foi nesta oportunidade, isto é, logo após o Evangelho que Dom Marcos fêz a sua primeira homília ou pregação ao povo.” SIC

 

A VOZ DO PASTOR

“Começa a existir a Diocese de Itabira, falou inicialmente o pastor. Uma família nova, nascida da preocupação da Santa Igreja em levar ao conhecimento da verdade e facilitar a distribuição do dom de Deus. A própria voz do Pai executou hoje as determinações canônicas, na pessoa do Exmo. e Revmo. Sr. Arcebispo Dom Sebastião Baggio. O nome de V. Excia ficará para sempre na história da criação do Bispado”.
Referindo-se ao Arcebispo de Mariana, disse Dom Marcos: “Nas atas que ficam guardadas em Deus, estará assinalado para sempre o nome do Exmo. Arcebispo Dom Oscar. Devo-lhe homenagem de afeto, pela sua bondade”.
Continuando sua alocução, o Pastor traçou como que as linhas fundamentais de uma Pastoral que ele deseja construir na Diocese. Será um trabalho baseado no Evangelho e na Eucaristia, onde o povo cristão deverá encontrar a fonte de uma autêntica renovação segundo o espírito do Concílio Ecumênico. “Este nascimento da Diocese, prosseguiu o Pastor, está acontecendo numa hora de lutas de temor para quem quiser assumir tudo sozinho. Mas na hora mais bonita da história, para quem quiser ouvir a Igreja, sua definição clara, sua tomada de consciência.” SIC

 

PALAVRA DO NÚNCIO APOSTÓLICO

“Dom Sebastião Baggio, agradecendo tôda aquela manifestação de estima e carinho que lhe era tributada disse inicialmente que se sentia feliz em estar em Itabira para instalar canônicamente a Diocese e dar posse ao primeiro Bispo designado pelo Santo Padre Paulo VI. Mostrou que a nova Diocese fôra desmembrada das Arquidioceses de Mariana e Diamantina a fim de que a Igreja pudesse cumprir melhor sua missão numa área de tanta responsabilidade como é aquela “região do aço”. Recordou um pensamento de Pio XI, onde o Pontífice expressa a sua apreensão por ver em muitas fábricas que a matéria sai enobrecida e o operário aviltado. Naquela cidade, entretanto, sublinha o Núncio tal fenômeno certamente não deverá ocorrer ainda mais que a Igreja está ali mais presente agora com a criação da Diocese e permanência de um Bispo que tudo fará pelo progresso espiritual, cultura e material de tôda aquela região. Por fim, o Embaixador de Paulo VI se referiu a essa hora do Concílio que estamos vivendo, pedindo que o clero e os fiéis da nova Diocese tivessem sempre o coração em perfeita sintonia com o Romano Pontífice.” SIC

Artigos da Cúria Diocesana

Tags

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2018› »