Palavra do Bispo

Diocese de Itabira: 53 anos de história

Queridos irmãos e irmãs, membros do Povo de Deus, desta Igreja Particular de Itabira-Coronel Fabriciano.

Neste ano do laicato, como Igreja, Povo de Deus, somos convidados a celebrar, aprofundar a identidade laical na Igreja: sua vocação, espiritualidade, missão e a testemunhar Jesus Cristo e seu Reino na sociedade. Temos a alegria de celebrar os 53 anos de nossa Diocese de Itabira-Cel. Fabriciano. Celebrar um momento comemorativo é importante, nos faz recordar um tempo especial para lembrar o passado, se comprometer com o presente e enfrentar o futuro com renovada esperança.

Com o tema: “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14), recordamos e celebramos a nossa história. São 53 anos de caminhada de fé em nossa amada Diocese.

Nossa Diocese, que tem como padroeira Nossa Senhora Aparecida e atualmente sede em Itabira e co-sede em Cel. Fabriciano, foi criada no dia 14 de junho de 1965 através da Bula Haud Inani, do Papa Paulo VI, com território desmembrado das Arquidioceses de Mariana e Diamantina, a posse de seu primeiro bispo, Dom Marcos Antônio Noronha,foi no dia 29 de dezembro deste mesmo ano. Nascida com as marcas do Concílio Vaticano II, nossa Igreja Particular se destaca por uma pastoral dinâmica e ativa. Compõem a nossa Diocese 50 paróquias, organizadas em três regiões pastorais distintas.

A história que celebramos é fruto de muito suor e do esforço de tantos homens e mulheres que doaram a vida e continuam se doando em seu jeito de amar. Por isso, os frutos que colhemos devem se transformar em novas sementes e é nossa missão, continuar a semear.

Deus seja louvado por tantas mãos que fizeram e fazem parte desta história. Os bispos Dom Marcos Antônio Noronha, Dom Mário Teixeira Gurgel, Dom Lélis Lara e Dom Odilon Guimarães Moreira. Os presbíteros diocesanos e religiosos atuais e todos os outros que passaram por esta Diocese, os diáconos, religiosos e religiosas, membros das novas fundações, leigos e leigas. Lembro-me e agradeço todas as religiosas em suas variadas congregações, leigas consagradas e seminaristas. No espírito do Ano do Laicato saúdo e agradeço todos os nossos carinhosos e incansáveis leigos e leigas que tanto amam e fazem por esta Igreja.

Na oportunidade, apresento o novo Livro da Caminhada, revisto, atualizado e ampliado. Ele é resultado de um belíssimo trabalho de muitas pessoas, clérigos e leigos, e que é um documento importante, de cunho oficial, com orientações para nossa Igreja Diocesana. Todas as normas e orientações, contidas neste livro, têm a finalidade evangelizadora e pastoral.

Que a festa da Diocese que celebramos seja tempo de esperança, reflexão e projeção para que o Evangelho de Jesus Cristo se torne mais vida em nossa história ao longo dos tempos.

Caros irmãos e irmãs desta amada Diocese: à Maria, Nossa Senhora Aparecida, nossa Padroeira, dedicamos, com fé e ternura, toda a nossa Diocese, sua missão evangelizadora e missionária. Ela que esteve de Belém ao Egito, como também na viagem de regresso, com o Menino Jesus, escondido e apertado ao peito, por terras desérticas e desconhecidas, confiante e silenciosa, seguindo os passos firmes de José, acompanhe nossa caminhada missionária, a fim de que, por sua intercessão maternal, nosso Deus nos fortaleça na gratidão em relação ao passado, no compromisso para com o momento presente e na firme esperança em relação ao futuro. E assim, tornando-nos autênticos discípulos missionários do seu Filho Jesus Cristo, possa esta querida e amada Igreja Particular, na travessia do deserto da vida, “neste mundo dilacerado por discórdias, brilhar cada vez mais como sinal profético de unidade e de paz” (cf. Oração Eucarística para Diversas Circunstâncias VI-A).

Que a Virgem Mãe Aparecida, Padroeira de nossa querida e amada Diocese, nos auxilie em nossa caminhada missionária e evangelizadora. 

+ Dom Marco Aurélio Gubiotti
Bispo Diocesano de Itabira-Coronel Fabriciano
“Pela Graça de Deus” (1Cor 15,10)

 


Rezemos

 Senhor,

Nós vos louvamos e bendizemos pelos dons concedidos à nossa Diocese de Itabira-Cel. Fabriciano, desde a sua criação, há cinquenta e três anos, pelo Papa Paulo VI.

Nossa ação de graças, Deus de misericórdia, pelos bispos, presbíteros, diáconos, religiosos e religiosas, leigos e leigas, que mantêm a fé cristã pela escuta da vossa Palavra, pela celebração dos Sacramentos e pela coerência de uma vida de doação.

Cumulai de alegria e serenidade os lares de nossas famílias, que, respondendo ao vosso chamado, são verdadeiras Igrejas Domésticas, escolas de amor.

Deus Pai de bondade, queremos continuar a ser uma Igreja Missionária, orante, comprometida com o Reino e próxima daqueles que sofrem; uma Igreja discípula do “Filho da vossa Serva”, Maria; uma Igreja que “proclama as riquezas insondáveis de Cristo” (cf. Ef 3,8), consciente de que vosso Filho Jesus, nosso Deus e Senhor, é o único fundamento de nossa fé (cf. 1Cor 3,11). Movidos pelo Espírito Santo, Senhor da Vida, proclamamos, com a força do nosso testemunho, que “nós vos amamos” (cf. Jo 21,15) e queremos “fazer tudo o que nos disserdes” (cf. Jo 2,5).

Sob a proteção da Senhora Aparecida, nossa Padroeira, que esta Igreja Particular possa continuar “dando Cristo aos que não O têm e aumentando a consciência de Cristo nos que já O possuem”.

Amém!

Dom Marco Aurélio

É o atual Bispo da Diocese, sua ordenação episcopal aconteceu no dia 26 de maio de 2013. Foi nomeado Bispo da Diocese por sua Santidade Bento XVI, hoje Papa Emérito, no dia 21 de fevereiro de 2013, tomando posse no mesmo ano, na Festa da Diocese, em Itabira - MG.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2018› »