Artigos de Formação

Como os traumas da infância podem afetar a vida adulta?

A infância é uma fase de desenvolvimento

Quanto menor a criança, menos possibilidades ela tem para se defender do que acontece à sua volta. Certa vez, um neurologista comentou que o cérebro dos pequenos na infância são como favos de mel vazios, à espera de serem preenchidos.

Essa comparação nos ajuda a compreender o funcionamento cerebral infantil que, em desenvolvimento, até uma determinada idade, não tem condições de refletir sobre os fatos de sua vida e armazenará em sua memória aquilo que sentiu e percebeu sobre uma determinada situação, sem condições de filtrar o que é ruim, acreditando em tudo o que lhe for oferecido, sem qualquer avaliação. Portanto, muitas mentiras ela pode construir sobre si mesma a partir do que vem do outro.

Crenças negativas e limitantes

Chamamos, na psicologia, essas construções mentais de crenças negativas e limitantes, podendo gerar um trauma, ou seja, uma mentira a partir do que foi vivenciado, principalmente em situações de risco, medo e insegurança.

Se pensarmos no cérebro como favos de mel, o que lhe caberia para ser preenchido se não o mel? Mas nem sempre é assim! Sem condições de escolha, a criança aceitará tudo aquilo que lhe for oferecido e, no lugar de mel, muitas vezes receberá o fel. Essas experiências ficarão marcadas não apenas nas suas redes de memória, mas também no físico, determinando o seu comportamento para o resto da vida. Em vez de abrir-se para a vida, pensará de forma tão negativa sobre si mesma, que lhe restarão apenas culpas e condenações. Mesmo 20 anos mais tarde, dentro do cérebro “vive” uma criança ferida, que não consegue dar conta da vida.

Assista:

Fomos criados livres e podemos escolher sobre o bem e o mal. Independentemente do que recebemos em nossa formação física e emocional, durante a infância, temos a capacidade de escolher e ressignificar nossas vivências.

Adriana Potexki
Psicóloga, terapeuta certificada pelo EMDR Institute
e autora do livro “A Cura dos Sentimentos em Mim e no Mundo”

Fonte: Canção Nova

Palavra do Bispo

Foto de perfil de Dom Marco Aurélio

Dom Marco Aurélio

É o atual Bispo da Diocese, sua ordenação episcopal aconteceu no dia 26 de maio de 2013. Foi nomeado Bispo da Diocese por sua Santidade Bento XVI, hoje Papa Emérito, no dia 21 de fevereiro de 2013, tomando posse no mesmo ano, na Festa da Diocese, em Itabira - MG.

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹ago 2017› »