Notícias da Diocese

Abertura da 53ª edição da Festa da Diocese

Ao abrir as atividades da festa, o Bispo Diocesano, Dom Marco Aurélio Gubiotti, agradeceu o empenho dos padres Roberto Gualberto e Eugênio Ferreira e todas as pessoas que estiveram envolvidas no planejamento e realização da festa. Segundo Dom Marco Aurélio, todo serviço à Igreja expressa o amor do Povo a esta Igreja particular, especialmente nesse ano Nacional do Laicato por instituição do Papa Francisco. Desta forma, os leigos são chamados cada vez mais à ação evangelizadora, assumindo o papel de protagonistas na Igreja.

Dom Marco Aurélio enalteceu os fiéis que participaram do tríduo em preparação da festa. O tríduo é uma das maneiras de pedir a intercessão divina pelo bom andamento da festa. “Mesmo aqueles que não puderam estar presentes na festa, estão presentes em oração”, por isto “vamos continuar com a prática do tríduo todos os anos”, afirmou o bispo.

“Quem participa da festa constrói a história da Diocese, sinal da unidade com o passado, o presente e o futuro. Quantas vidas, quantas pessoas consagradas ou não, quanta história bonita compõe a história da nossa Diocese. Que coisa bonita, Povo de Deus! Quem chama o outro de irmão ou a um padre pede a bênção ou ainda, quando um padre diz bom dia meu irmão, indica que somos todos irmãos, que temos a graça de pertencer ao Povo de Deus. Concluiu dizendo que chamar o outro de irmão é professar a fé, é confirmar o seu batismo. A Igreja nos fez filhos de Deus pelo batismo, afirmou  o bispo. Deus seja louvado por tudo! Quem está presente nessa festa, quem ajudou no planejamento, na elaboração e na execução, representa a sua terra, a sua Igreja”, concluiu o bispo.

Por Aparecido e Alonso
Pastoral da Comunicação

Atividades

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2018› »